Slava Mogutin fugiu da Rússia e foi para Nova York em 1995. Foi lutador das questões gays e “conquistou” muitas ameaças de morte anônimas,  desencadeou um processo criminal que poderia ter resultado em um período de sete anos de prisão. Após a sua chegada em Nova York, superou a barreira da língua, deslocando seu foco para a fotografia artística.

196834

O resultado? NYC GoGo – um olhar para o sexo underground da Big Apple e cena Go-Go de dança. Ele também co-fundou a arte Superm, uma coletiva com o namorado e colega artista Brian Kenny. Tiveram shows em Londres, Nova Iorque, Tóquio, Berlim e museu de arte moderna MUSAC, em Leon. Em cima de tudo isso, ele estrelou o filme pornô-auteur Bruce LaBruce’s Skin Flick. Este mês, ele desembarca em La Fresh Gallery, Madrid, com seu show solo Lost Boys. Slava Mogutin leva-nos profundamente no coração de Nova York gay, um cenário de fetiche em sua exposição individual na Galeria La Fresh, Madrid. Achei o trabalho de Mogutin um dos mais originais dos últimos anos de moda e arte moderna, um contexto difícil de abordar, discriminado e obscuro. O site abrange uma série de retratos vindos dos meios inseguros e esquecidos de NY. O show que inaugura em Fevereiro é baseado na exposição itinerante Lost Boys com grandes retratos de escala de sua monografia publicada em 2006. Pra quem tiver a oportunidade e se interessar nos trabalhos do russo podem ser encontrados aqui.

22_e

NYC Go-Go é um documentário de uma cena downtown de fuga gay e underground.

Lost Boys está no La Fresh Gallery, Madrid, 19 fevereiro – 20 março.






Escrito por Amanda Antunes