Aprenda passar perfume da maneira certa (3)

É óbvio que não tem erro para quem tem grana, vai direito aos famosos e importados. One Million, Armani Code, 212 etc. Mas como a grana anda curta e o bolso gritando, nem todos têm condições para usar perfume importado e de grife.

Aliás, já vamos aproveitar o ensejo para dizer que esses perfumes aí são os chamados perfumes seletivos, ou seja, são aqueles cuja fragrância é exclusiva e única, cujo nome da grife tem um peso muito grande. Acho que deu para entender, não é mesmo? Mas nem é deles que estamos aqui para falar.

O negócio mesmo é falar de perfumes contratipos e aposto que a maioria nunca tinha ouvido essa definição, mas no fundo sabe o que é.

Mas já adianto que perfume contratipo não é perfume pirata.

O que seria então o perfume contratipo?

Perfume contratipo é como se fosse o genérico. Ele é mais barato, porém é produzido para ser similar a um perfume famoso, conhecido e de uma grande grife.

Por ser produzido por empresas menores, é mais barato. Aí sim eu vi vantagem!

Mas é ai que vem a questão. Como conseguem fazer algo “semelhante” por um preço menor? Então, as marcas de perfumes seletivos nos exploram? Não senhor, nós vamos lhes explicar o porquê. Mas funciona mais ou menos assim, para resumir. O processo de produção é muito mais barato, logo o produto final também fica mais barato. Mas “comé” isso?

Ingredientes mais baratos:

Vamos pela base de tudo. Os ingredientes dos perfumes contratipos não são super selecionados e se tiverem um mínimo defeito já deverão ser descartados, entre outras coisas de padrão de qualidade que encarecem o produto final.

A coisa é mais simples mesmo. Além disso, se valem de sintéticos no lugar de orgânicos, o que também barateiam a produção. Sem contar que muitas vezes a quantidade de um ingrediente varia. Coloca-se menos porcentagem do que é mais caro e mais do que é mais barato.

Ok, já começa que o próprio perfume é mais barato.

perfume-contratipo

Não tem gasto para desenvolver fragrância.

A fragrância de um perfume não surge do nada. São anos de estudos, equipe técnica especializada, controle de qualidade e técnicas de perfumaria no desenvolvimento de uma nova fragrância, ou seja, para retornar todo esse investimento demora e tem custo no produto. Esse não é o caso dos perfumes contratipos que pegam as notas de saída, corpo e fundo prontas e só copiam. Tentam chegar o mais próximo na fragrância importada, uma vez que ela é obrigada a fornecer os ingredientes de composição, não podendo patentear ou esconder o que compõe o perfume final.

O conjunto da obra é outro.

Os recipientes, embalagens e aviamentos para a confecção do produto final, com certeza, serão mais simples, baratos e até comuns.

Um perfume seletivo tem recipiente único com design exclusivo, fabricado com os melhores materiais, envolto em uma caixa cuja cor é totalmente pensada e desenvolvida para combinar com a fragrância e o que ela quer transmitir.

São essas “frescurinhas” que são x da questão e tornam o produto melhor e mais caro.

E o Marketing então nem se fale, é muito menor.

É gritante a disparidade de gastos que uma empresa como as de perfumes selecionados gastam com marketing. Não precisa ir muito longe. Ao passo que de perfumes contratipos ou nem gastam ou gastam quantias bem menores.

Por fim, só para esclarecer perfume contratipo é perfume similar. Mas não é réplica, cópia ou produto pirata mesmo porque como já dissemos não se pode patentear cheiro.

No dia a dia e na hora que a grana aperta dá para se pensar em investir nesse tipo de produto. Se tem grana e pode abusar de perfume importado, eu diria para continuar usando eles mesmos, mas se não tem e há uma fragrância que você curte muito, o perfume contratipo pode te ajudar. Mas e vocês o que me dizem? Arriscam a usar os perfumes contratipos?

Escrito por Diogo Rufino Machado
Ariano. Apaixonado por moda masculina e música eletrônica. Advogado. Jornalista de moda e blogueiro nas horas vagas.