bones

Hoje é dia de falar sobre um assunto que interessa a muito a todos nós: boné. A grande maioria dos homens (e até as mulheres) curte o acessório. Há caras que curtem tanto, que não o tiram da cabeça.

Yeahhh! Há meninos por aí que nunca tivemos o prazer (ou  desprazer) de ver como os cabelos deles são. Outros “mens”, às vezes, não estão a fim de dar um tapa no visual e utilizam o acessório para dar aquela escondidinha básica na cabeleireira.

Preto. Branco. Colorido. Aba reta. Aba curvada. O mercado tem uma infinidade grande de opções por aí. Até então reinavam os modelos aba reta (New Era). Mas já contaminados pela febre dos anos 2.000, já presenciamos a volta dos modelos de redinha com aba curvada, estilo caminhoneiro (Von Dutsch).

Modelo não é a grande questão aqui. “Vamos falar de combinação.” Manhhhhhhhhhhhê eles não têm mais o que inventar, combinar boné com o look?

“Meuuu, esse povo complica tudo. Inventa demais”. “E acha problema onde não tem.”

Cara, as coisas não são bem assim. Temos a noção de que a grande maioria das “peoples” do nosso Brasil tenha um único boné e ele tem que casar com tudo. Ninguém aqui espera que você tenha uma coleção de bonés. Mas ao menos esperamos que você dê a devida atenção à peça, sabendo combiná-la. Isso é o que esperamos do o fundo do coração. Não queremos ver nenhum boné andando distante e sozinho do look sem combinar com o resto das peças de roupa que você usa.

Já que não tem tu, vai tu mesmo.

Para aqueles que não gostam de se preocupar com problemas, a grande ideia é apostar em um modelo básico. Cores neutras (preto, branco ou cinza), com no máximo um logozinho ou uma escritazinha, pois certamente ele vai cair bem com tudo.

Já que não tem tu, vai tudo mesmo. Se você não tem uma pá de peças, usa essa mesmo em várias ocasiões.

bone-cores-neutras

A vez da matemática: combinações simples.

A partir do momento que vamos aumentando o número de peças que temos, podemos ousar mais nas cores e nos modelos. E embora o título fale em combinações simples da matemática, aqui as regras não valem. Vamos usar as regras da moda.

Cuidado com o estilo de roupa.

Para fazermos combinações com bonés, primeiramente temos que olhar o tipo de vestimenta. Alfaiataria não conversa com a peça. Parece óbvio! Mas por um acaso você já viu algum senhor sentado por aí com boné + camisa + calça social + sapato social? Eu já. Pois bem, ele comete um erro crasso.

Não podemos ignorar essas pessoas que fazem a moda de rua. Essas pessoas existem e não podem passar imperceptíveis aos nossos olhos.

Está errado, o primeiro passo é saber que boné combina com estilo casual, seja ele básico, street, esportivo ou, mais elaborado. Mas, isso é assunto para o próximo capítulo.

look-masculino-com-bone

A ocasião faz o ladrão. 

Por mais que você insista em não tirar o boné nem para comer ou muito menos para ir à igreja, há certas ocasiões que não rola vestir a peça.

Além dessas que já citei (que variam muito de acordo com o costume de cada um), há aquelas que necessariamente você opta por deixar o boné em casa descansando e coloca a cabeça para esfriar um pouco.

Situações mais formais como casamento, aniversário de 15 anos, formatura em que o “dress code” é essencialmente mais formal, não rola usar boné.

Depende qual for o seu trabalho ou em uma entrevista de emprego também não. Meio, momento e cultura influenciam muito no uso da peça.

Dê às cores a atenção que elas merecem.

Combinar boné é fazer combinação de cores. Por isso, dê às cores a atenção que elas merecem. A única combinação que devemos fazer é: em relação à cor do boné e o resto do look.

Temos 4 (quatro) opções na hora de combinar cores.

  • Boné na mesma cor das peças do look. Não quer ter erro? O monocromático é o mais fácil ou boné na mesma cor de uma das peças do look. Look ‘all black’ com boné preto ou o boné preto combinando com uma camiseta/calça preta.
  • Boné em destaque. Propositalmente você bota uma peça que irá se destacar em relação ao resto do look. Um boné vermelho, amarelo ou verde com o resto do look em cores neutras, por exemplo.
  • Boné em cor complementar à paleta do seu look. Entra em cena o círculo cromático (clique aqui para conferir a figura, caso não sabe o que é). Rapidamente, cores complementares são aquelas que estão no lado oposto do círculo (minha definição e assim não tem como não entender). Azul e laranja, verde e vermelho etc. Logo, dá para brincar com as cores e se está usando uma camiseta vermelha dá para botar, no caso, um boné verde.
  • Boné em cor análoga à paleta do seu look. Seguimos aqui na mesma linha do item anterior. Vamos utilizar o circulo cromático, mas dessa vez ao invés de olharmos para as cores complementares, vamos olhar para as cores análogas. Cores análogas são aquelas que seguem ao lado no círculo cromático (também minha definição e mais uma vez é para todo mundo lembrar). No caso estamos tratando de diversos tons de verde, azul ou até mesmo estamos indo do amarelo para o laranja, do laranja o vermelho e assim vai. Aqui a coisa complica, é fácil de errar. Tome cuidado ao usar cores análogas, pois pode não ficar bem. Um boné laranja e uma camisa vermelha, failed. O certo mesmo é trabalhar apenas com tons e subtons da mesma cor.

bone-nyc

Passeando por alguns estilos dentro da casualidade.

Dissemos acima que podemos dividir o estilo casual em 4: básico, street, esportivo e com peças mais elegantes.

As regrinhas dadas acima vão cair como uma luva para todos os estilos.

  • No básico, você pode usar um boné na mesma cor, mantendo o estilo básico ou quebrar tudo isso, botando um boné mais tcham.
  • Na pegada street, que é aquela mais urbana, com um hoddie, uma calça destroyed ou jogger, sneaker e, nesse caso, o estilo já é mais elaborado, pedindo um boné com uma cor diferenciada ou estampado, mais estiloso, que complementa esse visual moderno do look.
  • No esportivo, não há muitos erros. Aliás, o boné é uma peça bem esportiva e que casa bem com todas as peças esportivas (moletons, corta ventos, track pants…). É meio difícil errar.
  • No mix de estilos. Já dissemos que não se usa boné com alfaiataria. Mas quando você ainda não decidiu se vai ficar na alfaiataria ou no casual, ficando com o carro estacionado no meio termo, dá para usar boné. Não vamos usar peças de alfaiataria aqui, mas vamos usar peças mais alinhadas como camisas casuais, calças chinos, blazeres e sobretudos, por exemplo, que são peças mais elegantes e mais formais.

street-style-bone3

Com esse guia de como usar boné, temos certeza que nunca mais o seu boné vai andar sozinho e muito menos vai caminhar distante do resto do look que você montar e, por menos importante que você ache prestar atenção nisso, eu daria mais atenção a essa fita que falamos sobre os bonés, pois vale a pena.

Escrito por Diogo Rufino Machado
Ariano. Apaixonado por moda masculina e música eletrônica. Advogado. Jornalista de moda e blogueiro nas horas vagas.