Criar uma marca de roupa não é coisa fácil nos dias de hoje. Inúmeros são os obstáculos do mercado, tanto interno quanto externo. Pois, não nos esqueçamos dos preços de bananas das peças vindas de países asiáticos e africanos (o assunto não é esse, mas interfere né?).

Fora que estamos no meio de uma pandemia e as pessoas estão comprando menos roupa porque estão saindo menos, fazendo home office, sem eventos… Enfim, a realidade não é fácil no Brasil (carga tributária alta, concorrência alta, poder aquisitivo baixo e assim vai..).

Por isso, não dá para virar a Dora Aventureira e se jogar. Dinheiro não está fácil e o número de empresas que quebram nos dois primeiros anos no nosso país é alto. Por isso, vamos a algumas dicas que vão te ajudar a montar uma marca e ter sucesso nela, com muitos anos de vida.

Comece pelo famoso “Think Different”!

tecido-preto-preto

Não dá para ser mais um no meio da multidão ou pensar igual a todos. Creio que não deveríamos nem estar falando isso, mas pensar diferente, ser diferente e criar uma marca com esses atributos te trará o diferencial para que a marca sobreviva, venda e crie uma clientela fiel.

Ninguém precisa ser um gênio da lâmpada e criar algo extraordinário, mas também mais do mesmo todo mundo já faz. Então procure pensar um pouco diferente para produzir propostas diferenciadas no mercado.

Para boas peças, bons fornecedores.

tecido-tech

Já participei da marca de uma amiga e ter bons fornecedores é o começo para uma boa marca. Tudo… Desde aviamentos a tecidos. Porque senão a peça não tem qualidade alguma e o produto final não fica bom.

Tenha mais de um fornecedor para não ficar nas mãos de um só e procure fornecedores que trabalhem com pequena escala de produção (porque no começo ninguém consegue produzir muitas peças) e, por isso, você não vai querer comprar um monte de tecido, linha, lã… se a moda passa rápido e você vai produzir pouco.
Não dá para ficar estocando nada nos dias de hoje em que tudo é incerto.

Nos dias de hoje, ecommerce e vendas on-line são condições de existência.

compando-online

Hoje em dia internet é tudo. Tanto que você está aqui agora lendo esse texto por ela. O mundo real até se confunde com o virtual. Por isso, não há mais marca sem vendas on-line ou ecommerce.

Tem que ter loja virtual. Contrate alguém para criar a sua, mas se não tiver condições há formas de fazê-lo sozinho por meio de plataformas que a entregam pré-pronta. Alguns dos aplicativos que fazem isso são: iluria, minestore nuvemblogs e loja integrada.

Além disso, o site já vai permitir o pagamento pelas mais variadas formas, como boleto, cartão e transferência, dando mais credibilidade a sua marca em relação a marcas só vendem no instagram ou por meio do whatsapp.

O que a sua marca tem de diferente das outras marcas?

moda-sustentavel

Agregue algum valor a sua marca. É bacana que ela tenha um diferencial como embalagem ou o cheiro, uma carta ou um brinde. A forma como a pessoa recebe o produto.

Há outras formas de impressionar como: os benefícios da marca, o atendimento, as informações, a política de troca e atendimento ao cliente.

Doações, trabalhos voluntários, ajuda a ONGs… tudo isso também faz a diferença.

VMS que vendam experiência.

loja-rlaur

As Visuais Merchandising estão batendo na tecla de que lojas físicas que pretendem apenas vender vão morrer. A venda deverá ser agregada a uma experiência. Espaços intagramáveis, convites de festas, ingressos de parques, espaço para cafés, participação de produção, serviços de customização, tudo isso seria um diferencial (um valor agregado ao seu produto)

Contato é tudo.

Pense Moda 2012

Networking, contatos ou relações são DE EXTREMA IMPORTÂNCIA e, às vezes, estão acima de simplesmente ter um produto bom.

Esse contato com outras pessoas do ramo ajuda para verificar qual é o panorama e a situação de como o ramo está? Quais as dificuldades? Como está o mercado?

Invista em cursos, eventos e participe de grupos de empresários, una-se com quem pode agregar algo.

Contatos!!!!

E ai, as dicas ajudaram?






Comente com o seu perfil do Facebook:

Escrito por Diogo Rufino Machado
Ariano. Apaixonado por moda masculina e música eletrônica. Advogado. Jornalista de moda e blogueiro nas horas vagas.