Considerando que o Neo-Soul está com tudo na música desde o surgimento da Amy Winehouse, resolvi comentar por aqui o estilo do John Legend, um dos principais astros que se apresenta no Urban Music Festival em São Paulo no mês de Maio.

O cara merece atenção. É um dos melhores vocalistas da última década, herdeiro legítimo do Soul de Donny Hathaway e Marvin Gaye. Confira sua performance ao lado da banda de Soul The Roots, nessa versao de “Compared to What” de Eugene McDaniels.

John Legend – Compared to What

Outra característica de John Legend, associada ao Neo-Soul, é o estilo elegante de se vestir. Em qualquer ocasião, ele está bem arrumado. Um bom truque do cara? Camisas e jaquetas com corte justo e bem feito. Mesmo básico, com uma camiseta branca e calça jeans, ele capricha numa jaqueta de couro e manda bem no visual.

O figurino masculino e estiloso combina com outras duas posturas bacanas, herdeiras de Marvin Gaye: a consciência política e o cavalheirismo bastante sedutor. Na música, ele está presente na voz aveludada e na abordagem a mulherada, simultaneamente carinhosa e esperta.

No visual, a gente percebe em peças bem masculinas com estilo: jaquetas e alfaiataria de sobra, paletó com pesponto, etc.

Pra mim, o cara acerta na música e na postura. Nos dias de hoje, nós, cuecas podemos nos divertir com o @edutestosterona no twitter, sabendo que aquela visão de mundo 100% machista se tornou inviável. Ao mesmo tempo, depois do feminismo, da pílula e da descoberta da TPM, ainda não surgiu approach mais atraente para uma mulher que o cavalheirismo. É uma bela maneira de mostrar carinho, cuidado e respeito, ganhando pontos na conquista e no convívio com elas.

De qualquer forma, o “Ministério da Saúde-Mental e do Bom Senso” adverte: ser cavalheiro não é ser babão, nem otário. Respeito próprio e atitude são pré-requisitos básicos para qualquer pessoa. Outro toque: não adianta ser cavalheiro só na hora de pegar a menina, malandrão! Elas não se contentam com gentileza interesseira, assim como nós.

Em compensação, mostrar a uma mulher que você admira e preza seu mundo e o que ela especificamente tem de feminino, aproxima vocês da forma mais legitima possível. Gostar, curtindo as diferenças é matador em qualquer relacionamento.

Acho que o John Legend entende as mensagens subliminares que envia para a mulherada com o seu estilo. Quem sabe não ajuda nossa vida fazendo a trilha sonora e exemplo de comportamento pra se dar bem com a mulherada? Eu recomendo o som e o estilo.






Escrito por Daniel Blum