Bracketing: O que é e como esse fenômeno afeta a moda e o meio ambiente

Crédito da Foto: Pexels

Você pode nunca ter ouvido essa palavra na vida, mas aposto que você conhece alguém que faz bracketing ou até mesmo você já deve ter feito alguma vez na vida.

Esse fenômeno cresceu na pandemia quando influenciadores, TikTokers e Instagrammers abriram a janela da vida deles e das redes sociais por onde apareciam.

Essas pessoas passaram a mostrar compras na internet, inclusive, do mesmo produto em cores e tamanhos diferentes e após experimentá-los, pediam auxílio do público para escolha. Tomada a decisão de qual produto comprar, eles devolviam o que não iam ficar e tal prática virou febre na internet, tanto que a hashtag “keep it or return it” (em tradução livre “manter ou devolver”) explodiu nos últimos anos.

No caso o influenciador mostra as peças que comprou e pergunta ao público:

“Qual ficou melhor? Qual vocês gostaram mais? E qual eu devolvo?”

As facilidades e possibilidades de troca de produtos comprados on-line fez com que as pessoas literalmente passassem a abusar da situação.

Crédito: Hamann La

E a cultura do “compra em muitas cores e tamanhos e devolve o que não ficou bom ou não gostei”, foi chamada de bracketing.

Ocorre que influenciador ou não, as pessoas passaram a fazer isso em massa. Compra primeiro, depois vê se gosta, se fica com a peça etc. E isso tem gerado grandes consequências para a moda e ao meio ambiente.

Bracketing e a Moda

Um benefício, uma conquista garantida ao consumidor e uma vantagem em relação à compra física vem se tornando um grande problema para a moda. Nos Estados Unidos, 60% dos consumidores assumem que já fizeram bracketing uma vez na vida. No Brasil não temos dados oficiais, mas GenZ já se apropria da prática como ninguém.

Não precisa nem falar do gasto com logística e energia para ida e volta dos produtos. Além disso, temos que contar que muitos produtos que são devolvidos não conseguem mais ser vendidos e acabam acumulando nas prateleiras.

Marcas como a Zara, na Espanha e H&M e Uniqlo, na França, EUA e Reino Unido já estão cobrando taxas de devolução. No Brasil, país que tem um dos melhores sistemas de proteção ao consumidor, com o Código de Defesa do Consumidor, ainda as devoluções são gratuitas.

Crédito da Foto: Pexels

E como fica o meio ambiente?

Além do custo para as empresas, temos o gasto em dobro com embalagens, transportes e aumento de lixo.

Tudo isso tem levado às empresas a criarem formas de os consumidores poderem experimentar o produto antes, a Nike já fez isso e a Amazon também, possibilitando que as pessoas experimentem diferentes tamanhos e cores, diminuindo assim o número de trocas.

Já conheciam a palavra bracketing? E vocês compram muitas coisas e depois devolvem?

Ariano. Apaixonado por moda masculina e música eletrônica. Advogado. Jornalista de moda e blogueiro nas horas vagas.
Post criado 852

Posts Relacionados

Comece a digitar sua pesquisa acima e pressione Enter para pesquisar. Pressione ESC para cancelar.

De volta ao topo
7 Melhores Perfumes Árabes Masculinos 10 sobrenomes que indicam que seus ancestrais eram Egípcios CAMISA MASCULINA DE CROCHÊ ESTÁ EM ALTA 7 PERFUMES MASCULINOS PARA O VERÃO Ano Novo: As cores e seus significados