O ano mal começou e todo mundo já quer saber o que usar? Como usar? e quando usar? Normal. Ano novo, vida nova e muitos anseios por vir. Expectativas a mil.

2018 é o ano com barba ou sem barba? E a minha cabeça fica como? Cabelo curto, liso, raspado…

Por isso, a gente vai ajudar você (nosso leitor querido) a estar sempre com a cabeleira em ordem.

Você sacará que as coisas não mudam tão rápido assim, então muita coisa repete-se de um ano para o outro, ganhando apenas um novo formato. As laterais continuam muito baixas e raspadas (isso não mudou!). Bom, vem comigo que é sucesso:

1) Bagunçado bem urbano

cabelo-baguncado

Sem adentrar muito na questão das laterais, partiremos de início para parte superior. Cara cabelo bagunçado para quem consegue e sabe fazer, é maneiro para caramba. É bem clássico também e nunca sai de moda.

Para quem tem cabelo liso, você pode fazer esse efeito com modelador. Fica super estiloso e pode mandar ver.

2) Rocabilly cacheado

rockabilly-cacheado

Esse tipo de corte de cabelo já existe de 1950 e nos últimos 3 anos tem feito muito sucesso. Funciona mais ou menos assim. Nada de química no cabelo. Quanto mais natural e enrolado melhor. Química que eu digo são produtos como botox, progressiva, relaxamento, etc.

Na realidade os cachos (naturais ou feitos com cremes) devem ser mantidos naturalmente. A lateral é sempre menor que a parte de cima. Um opcional é o degradê, feito com a máquina.

3) Militar moderninho

corte-militar

O corte chama-se militar porque é aquele corte quase todo raspado no mesmo pente de máquina feito por militares. No original, feito por militares, deve ser máquina 1 na lateral e 3 na parte superior (chuto eu!). Aqui na parte superior você não passa a máquina, mas corta bem rente (bem curtinho) e faz aquele efeito bagunçadinho, moderninho e cool. Só que sem ter longos fios.

4) Rabo de cavalo ou trança

rabo-cavalo-tranca

Saibam os atrasados que o coque samurai já era. Cabelo comprido combina com rabo. Agora você quer quebrar tudo, então aposte na trança. Várias tranças. Na lateral, principalmente. Com parte do cabelo solto. Isso é estilo de gente phoda e com personalidade.

5) Corte Julio César

O corte inspirado no imperador romano, Júlio César, também é uma das tendências de 2018. São várias adaptações, com laterais mais raspadas ou não, mas sempre com uma franjinha reta na frente. Vale lembrar que se você enjoar da franjinha, é só usar um modelador e dar um movimento para o cabelo

6) Razor part

razor part

O razor part é um corte já bem conhecido e clássico da maioria dos homens. Ele é mais arrumadinho. Ao contrário dos demais cortes, ele apresenta a lateral mais cheia (cortada na tesoura) e um grande volume na parte superior, mas o que o muda, com certeza, é uma risca na lateral. A risca é uma risca chique, discreta, de homem comportado e não essas riscas enormes, agressivas, feitas na navalha ou na máquina que são penteados de jogadores de futebol.

7) Topete comum

Topete masculino

Homens são tradicionais, conservadores e aceitam menos mudanças drásticas. Investir no clássico evita erros, desconfortos e até mesmo sustos com o cabelo. O topete comum consiste em deixar o cabelo no meio termo. Sabe como é? Nem curto nem comprido demais. Ele forma uma massa única e levantada. Nada de muita modernidade nos fios. Algo extremamente comum e mais tradicional.

Pode sair mudando o penteado viu rapazes. Corte de cabelo novo para 2018, demorou?

Escrito por Diogo Rufino Machado
Ariano. Apaixonado por moda masculina e música eletrônica. Advogado. Jornalista de moda e blogueiro nas horas vagas.