anel-masculino

A matéria sobre como usar colares masculinos foi um verdadeiro bafafá. Meia dúzia de desavisados teceram inúmeros comentários. Ou criticaram a imposição que, supostamente, estaríamos fazendo ao determinar o uso de algo ou fizeram comentários bestas do tipo: “bote o colar e ponto”. Lembrando que os comentários são super importantes para termos um feedback do nosso trabalho, mas comentários relevantes. Ser hater por ser, por favor não! Guarde as suas ofensas para você. Por aqui precisamos de educação e criticas construtivas.

Por isso, mais uma vez vamos deixar claro que são apenas dicas de stylling.

Mas o que é stylling?

É uma forma de combinar as roupas e acessórios, fazendo com que eles casem, combinem ou fiquem harmônicos.

Olha só, tirando a regrinha do casamento (anel no dedo anelar na mão esquerda) e namoro (anel no dedo anelar na mão direita), não vamos botar mais regras nas mãos. Já tem regra para tudo, mais regras not. Só vamos indicar modos de combinar e harmonizar os anéis com os acessórios e roupas.

Vamos então a algumas dicas:

Mão não é penduricalho. 

anel-pedra-masculino

Usar anel é bacana. Vários anéis é estilo. Mas o excesso causa estranheza. Tudo que é over demais não fica legal. As nossas mãos ficam constantemente em atividade e são sempre utilizadas. Logo, os anéis podem atrapalhar.

Para começar vamos ponderar o número de anéis. Dois ou três anéis distribuídos entre as duas mãos é uma média legal. Passou disso, você terá dificuldades para exercer suas atividades diárias, além do barulho causado por uma peça batendo na outra.

Quanto á disposição também é necessário usar um dedo sim, outro não.

Recomenda-se, por exemplo, ao colocar um anel no indicador ou no anelar pular o dedo do meio e botar a outra peça no mindinho ou no dedão, pois os anéis não ficarão batendo.

Lembre-se: você tem duas mãos.

simbolismo-anel-dedo

Parece bobo falar isso ou até piada. Mas é fato que muita gente se esquece da mão que não usa e bota todos os anéis uma única mão (aquela que escreve). O destro, na mão direita e, o canhoto, na esquerda.

No uso dos anéis devemos ser ambidestros e colocar as peças nas duas mãos.

Não precisamos ser virginianos ao ponto de combinar peça a peça em número, metal, cor e formato.

Joga um pouco aqui. Outro tanto lá. Com uma pitadinha de bom senso a gente chega aonde quiser. Não precisa exagerar. É só lembrar do equilíbrio visual.

Saiba o número do seu dedo.

anel-navy

Antes, bem antes de pensar em usar anel, você deve saber a numeração do seu dedo. Assim, você comprará uma peça nem menor muito menos maior que o seu dedo. O tamanho será exato.

Anéis pequenos demais apertam e, com o calor e o inchaço dos dedos, podem ficar presos e se tornarem um problema na hora de serem retirados. Grandes demais ficam frouxos e dançando nos dedos. Ora sobem, ora descem. Além disso, viram para um lado e para outro.

Regras de combinação são coisa do passado.

anel

Soa estranho você achar que não deve mais combinar os metais. Fomos criados e educados assim. Ouro com ouro. Prata com prata. Pulseiras, anéis, correntes e caixa do relógio em uma única coloração e, se possível, um único metal.

Mas isso é coisa do passado. Embora a maioria olhe desconfiadamente para mix de metais.

Tem uma juíza na minha cidade que usa em uma mão só prata e na outra, dourado. Óbvio que isso é comentário entre os advogados. Ela está errada? Creio que não.

Não digo para também fazer assim, mas misture sem medo. Prata e aço casam muito bem. Já ouro amarelo é mais chamativo, por isso redobre os cuidados.

Escolha peças que casem com seu estilo.

anel-deuses-gregos

Identificar o seu estilo é o primeiro passo. Seus gostos pessoais, seu estilo vida e sua profissão são determinantes nas escolhas dos anéis, já que refletem seu estilo.

Pessoas que vivem no campo da formalidade requerem peças mais sofisticadas e até joias. Já aqueles que vivem em um ambiente mais descontraído pode até optar por peças de barracas ou do hippie chique.

Não tem muito segredo não, gente. É mais questão de bom-senso.

Ah!! E ninguém quer impor regras aqui também, são apenas sugestões.

Antes de apontar os dedos para nós, encha-os de anéis. ;)

Escrito por Diogo Rufino Machado
Ariano. Apaixonado por moda masculina e música eletrônica. Advogado. Jornalista de moda e blogueiro nas horas vagas.