alcool-em-gel

Nós vivemos o maior paradoxo de todos os tempos… Quanto mais informação, menos informação. A internet está recheada de conteúdo sobre o tema. Não se fala em outra coisa a não ser em corona, coronavírus, Covid-19 e ai daquele que tente desviar do assunto. As premissas máximas são quarentena, álcool em gel, número de infectados e assim vai.

A Pandemia ganhou força total nos últimos dias e assim, ao mesmo tempo que se fala tanto, surge tanta bobagem por aí. Há uma ampla disseminação de Fake News e a gente percebe que o povão é desinformado mesmo e faz, fala, compartilha ou escreve cada bobagem.

Logo, cabe a nós, produtores de conteúdo, esclarecer algumas dúvidas e principalmente orientar a população na estreita batalha contra esse vírus (o ser vivo mais simples, em termos de estrutura celular, existente na Terra qu está provocando esse alvoroço todo).

Então vamos lá a algumas dicas que vão te ajudar a combater o vírus mesmo se faltar álcool em gel. Porque se não acabou, vai acabar. A demanda está muito grande!

Acabou o álcool em gel e agora?

A última gota já era. Na prateleira não tem mais nada também. Nos mercados, farmácias e mercearias sem previsão de chegada. Fora o preço que está girando em torno de R$35.

Você vai morrer porque não tem álcool em gel?

Óbvio que não, Há outras formas de evitar a contaminação pelo vírus.

Primeiro passo é entender para quê serve o álcool em gel?

O etanol (principalmente a 70%) é capaz de dissolver uma camada protetora de gordura (lipídica) que o vírus possui, matando-o. Mas isso é possível só com o álcool em gel? Claro que não. Há outras formas de eliminá-lo.

Água e sabão nunca fizeram mal a ninguém.

lavando-as-maos

Todo mundo sabe que para remover gorduras usa-se sabão com água.

Se você não faltou às aulinhas de química também bem sabe que água e óleo não se misturam (polar e apolar), daí a necessidade do sabão para remover a gordura, porque ele seria um meio termo que combina tanto com água quanto com óleo (molécula com cabeça polar e apolar, enfim deixa a química para lá e não me xinguem).

Logo, sabão, sabonete e detergente também removem essa camada lipídica do corona, matando-o. Pode ser líquido ou barra, se ele tiver ação eficiente e desengordurante, perfeito!

Há outros produtos químicos que não podem ser utilizados para lavar as mãos porque fazem mal à pele, porém, podem ser utilizados para limpar superfícies como desinfetantes, cloro, veja, limpador de vidros etc.

Todos esses produtos de limpeza também exterminam o vírus em superfícies sólidas. 

Álcool em gel deve ser usado quando?

O álcool em gel deve ser usado em situações excepcionais. Na rua, na balada, no transporte público… Em locais onde não há torneira com água e/ou sabão, daí utiliza-se o álcool em gel para higienizar as mãos. Pois não nos resta outra opção, senão essa.

Em locais onde há água e sabão, use-os, evitando o consumo excessivo de álcool em gel e o desperdício.

Esfregue as mãos por 20 segundos com água e sabão e isso será o suficiente para limpar suas mãos. Se limpa e faz espuma pronto, qualquer sabão está valendo, não precisa ser antibacteriano, pois estamos tratando de um vírus e não de uma bactéria.

Logo, a resposta para a não contaminação começa com a higiene das mãos. Além disso, tossiu? Cubra as mãos com o cotovelo. Ao assoar o nariz, jogue o papel no lixo. Basicamente essa é a etiqueta respiratória.

Lembre-se, não há porque se desesperar se você não tem álcool em gel. Água e sabão fazem o mesmo efeito.






Comente com o seu perfil do Facebook:

Escrito por Diogo Rufino Machado
Ariano. Apaixonado por moda masculina e música eletrônica. Advogado. Jornalista de moda e blogueiro nas horas vagas.