boy-with-mask

Nada será como antes. O Mundo pós COVID-19 nunca mais será o mesmo. Estamos vivendo um marco na história mundial contemporânea e isso afetará o mercado de uma forma como antes nunca vista.

Fato é que essa pandemia mudou todas as estratégias criadas, tornando-as totalmente em vão dentro de uma indústria que mais gera receitas dentro do Mundo e a crise será sentida em todos os negócios, desde o pequeno produtor de algodão até as maiores grifes mundiais.

A recessão mundial afetará primeiramente de maneira absurda os países onde há a manufatura (que se concentram principalmente no Sudeste Asiático), pois são eles que sofrem com falta de infraestrutura, principalmente na saúde, ou seja, a produção ficará totalmente comprometida e os problemas não param por aí. O consumo também sofrerá restrições.

Levando em consideração a situação atual de Nova Iorque, podemos perceber que os maiores consumidores mundiais, que são os EUA, baixarão a guarda após estarem sendo castigados com inúmeras mortes diárias, o que traz um sentimento ruim aos consumidores, já podendo prevermos uma possível recessão.

No mais, a quarentena está cada vez mais criando o sentimento no consumidor de busca por transparência, valores e sustentabilidade, o que faz com que as marcas dormentes tenham que se preocupar, desde já e seriamente, com o descarte de resíduos.

O setor de luxo também fica comprometido por consumidores que deixam de viajar às compras, além disso a internet se tornou o principal veículo de compra.

Compra online

Já que o digital está em alta essa é a hora de bombar nas redes sociais ou canais de comunicação que cheguem até as residências, pois o espaço físico tem perdido cada vez mais espaço nesse momento.

Muitas lojas terão de ser fechadas e outras alternativas terão de ser criadas para manter o fluxo de vendas, como desfiles virtuais, showrooms digitais e livestream shoppings.

Os preços estão baixando cada vez mais com liquidações, descontos e outros atrativos e pelo visto vai demorar para o consumidor passar a pagar o preço normal dos produtos. Na real, não há previsão para isso acontecer.

liquidacao-inverno

Semanas de moda foram interrompidas, marcas estão quebrando e trabalhadores sendo demitidos, tudo isso aliado à necessidade de se pautar pela sustentabilidade vai mudar drasticamente como a moda se comporta, o consumidor compra e as fábricas funcionam.

Aguardemos… Mas mesmo que surja uma vacina, a curto prazo o rombo já foi criado. Os danos já aconteceram e nada mais será como antes.






Comente com o seu perfil do Facebook:

Escrito por Diogo Rufino Machado
Ariano. Apaixonado por moda masculina e música eletrônica. Advogado. Jornalista de moda e blogueiro nas horas vagas.