As tribos e estilos do TikTok

As tribos e estilos do TikTok

Desde o seu nascimento em 2017, o TikTok deu vida e engajamento a pessoas, lugares e coisas inesperadas, tornando-os muitas vezes sensações virais. E isso fez com guetos, subculturas e tribos de estilos, ganhassem destaque se proliferando.

Essas tribos de estilo, possuem identidade visual e ethos próprios e, no ano passado, com a pandemia, esses microcosmos, que são agrupados pelo uso de uma hashtag e do sufixo core agrupado a um substantivo (formando uma comunidade estética correspondente), ganharam destaque.

O maior exemplo desse estouro que o TikTok dá a certos grupos foi a do cottagecore, que ganhou forte destaque em 2020 e acabou se tornando tendência de moda. Inclusive já falamos dessa estética aqui.

Porém, há outras tantas mil estéticas que ganharam destaque com os vídeos virais da rede social. Conheça algumas que valem o destaque:

Os Goblincore são uma tribo de estilo da natureza que mistura fantasia (tipo os Hobbits, sabe? Eles usam suéteres de vovô, suspensórios e macacões. Eles, ainda, amam cogumelos e sapos.

Já os Clowncore amam cores primárias, são LGBTQ-centric, cheio de balões e palhaços ao longo do look. Eles, ainda, usam maquiagen maximalistas, silhuetas enormes e cabelos tingidos rebeldes.

Há também estéticas que são um mix de outras estéticas do passado, como os famosos E-boys que são uma junção entre os grunges e os emos, com influência de animes e videogame. Eles usam esmalte negro, brincos, cabelo tingido e roupas em preto e branco. Já outros grupos inspiram-se em épocas específicas, vestindo Ed Hardy, Oakley e Von Dutch.

Há estéticas exclusivas de países específicos, como o Decora, que é exclusivo do Japão e tem uma estética infantil e é baseado em decoração excessiva, com acessórios em forma de arco-íris.

No TikTok há tutoriais que te ensinam onde encontrar as peças de roupa, como montar looks, além de permitir ao usuário interagir com pessoas que possuem o mesmo gosto que ele.

Mas por que essas estéticas viram no TikTok o lugar ideal para prosperar? Porque essas comunidades já existem, mas lá ganham popularidade. É o algoritmo né. O “for you” é o grande responsável por manter esses grupos unidos. Ele inverte o processo típico de Instagram, Facebook ou Twitter. O TikTok, de modo reverso, incentiva essas subculturas e na moda, looks extremos e atraentes são um prato cheio para isso.

O bacana de tudo isso é ver a pluralidade de estilos sendo criada e a propagação de atitudes mais tolerantes na moda em relação à moda alternativa. Os jovens que sentiam dominados pela cultura dominante, não estão mais presos a isso.

Agora você tem a oportunidade de se conectar instantaneamente com pessoas que pensam como você e ser reforçado, reconhecido e celebrado por sua diferença. E é isso aí, tá tudo bem. É a democratização da moda e dos estilos que fala. Palmas para a geração Z, que domina que o TikTok como ninguém né.

Ariano. Apaixonado por moda masculina e música eletrônica. Advogado. Jornalista de moda e blogueiro nas horas vagas.
Post criado 520

Um comentário sobre “As tribos e estilos do TikTok

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Posts Relacionados

Comece a digitar sua pesquisa acima e pressione Enter para pesquisar. Pressione ESC para cancelar.

De volta ao topo
A importância do Setembro Amarelo O Pop-Punk está voltando à moda! PEÇAS QUE AS MULHERES ODEIAM NOS HOMENS Old Money: A estética ‘Rico Vintage’ Truques de estilo para homens gordinhos