Para que serve um creme anti-idade?

Meio besta o título se você levar no sentido literal, óbvio que para retardar o envelhecimento. Mas o que queremos dizer aqui é, como eles agem para retardar os efeitos da idade? Será que seriam eles meros hidratantes? Mas se sim. Por que não usamos apenas hidratantes?

Essa também não deu para nós e, por isso, entra em cena a Drª Mariana Tasca que de logo nos diz que óbvio que os cremes anti-idade não são apenas hidratantes. Eles vão além. Eles possuem moléculas que promovem a saúde cutânea, a antioxidação (defesa) da pele bem como nutrição e a renovação celular.

Ação Antioxidante

A Drª. Mariana primeiro no explica o que são antioxidantes. Os antioxidantes são defensores da pele, pois eles neutralizam os radicais livres, que causam danos às células e, consequentemente, rugas.
O nosso organismo já possui ação antioxidante, porém quando exposto a ações externas como raios UVA, UVB, poluição, tabaco e má alimentação, ele reduz essa produção. Daí a necessidade de uma boa alimentação e da suplementação combinada com cremes anti-idades que possuam essa função.

Os cremes anti-idade com essa ação devem conter na composição Vitamina C, Ácido Ferúlico, OTZ 10, Niacinamida, Superox C, Resveratrol ou Alistin.

Nutrição e Reparação

Segundo a Drª. Mariana há cremes com a função de proporcionar a nutrição e a reparação da pele, fornecendo vitaminas, oligoelementos e minerais, estimulando a produção de colágeno.

Antimanchas

O excesso de melanina, que causa as manchas, é produzido por melanócitos em uma cascata de reações. E esses cremes geralmente possuem uma combinação de ativos que inibem essa produção inicial de melanina. Eles podem também impedir a absorção dos precursores de melanócito. Outra função que eles podem conter é a remoção do pigmento.

Renovação

A renovação é atingida com ácidos e esfoliantes. Os esfoliantes fazem uma renovação superficial da pele, mas são bem menos agressivos em relação aos ácidos (lático, retinóico, mandélico e glicólico).

Antiglicante

O açúcar, a farinha e os carboidratos em geral de alto índice glicêmico estão relacionados ao envelhecimento da pele. Alimentação com alto índice glicêmico leva ao processo de glicação, em que as fibras de colágeno sofrem alterações maléficas. A pele fica flácida e enrugada.

O efeito antiglicante de cremes permeia na pele e faz a desglicação.

Anti-inflamatório

A inflamação que vamos tratar aqui é a que ocorre na pele quando é exposta aos raios UVA/UVB, má-alimentação e poluição, chamado de Inflammaging. Nesse caso, os cremes com Silicium P são indicados. Esse silício orgânico para uso tópico tem ação anti-inflamatória, cicatrizante e calmante. Ele ativa a biossíntese de colágeno em mais de 20%.

Antipoluente

A luz solar e a poluição fazem com que a nossa pele perca a sua defesa imunológica, por isso os ativos antipoluentes são necessários para que a poluição não se aloje na pele e promova danos. Moléculas como Exo-P, Alistin e Coffee Skin são recomendadas para essa ação.

Eu não imaginava a existência dessa quantidade de funções dos cremes anti-idade e vocês? Por isso, é sempre bom passar no dermatologista antes de usar qualquer coisa, pois ele pode avaliar sua pele e verificar qual creme é ideal para você.

Ariano. Apaixonado por moda masculina e música eletrônica. Advogado. Jornalista de moda e blogueiro nas horas vagas.
Post criado 572

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Posts Relacionados

Comece a digitar sua pesquisa acima e pressione Enter para pesquisar. Pressione ESC para cancelar.

De volta ao topo
COMO CUIDAR DA PELE OLEOSA Looks Masculinos para Viajar de Avião 7 PERFUMES QUE ENLOUQUECEM AS MULHERES COMO USAR TERNO COM TÊNIS COMO PARECER MAIS ALTO