Você pensa que é bonito ser feio? A moda ultimamente acha!

A moda, assim com muitos outros setores da arte, da cultura e da ciência, já percorreu os mais sinuosos caminhos. Inventou tudo que poderia inventar. Usou aquilo que até então chocaria até os mais ousados. Chamou a atenção com melancias nos pescoços. Despiu corpos. Cobriu com tecidos modelos fora do padrão. Colocou na passarela o desconhecido, o diferente e o inusitado. E o que fazer para vender, então?

O exato momento que estamos vivendo explica e muito bem tudo isso. Estamos “embaragando” a moda no sentido literal e pasmem, não é que o resultado está cool e legal? Sim, eu curto pakas e não acho que isso seja bater palma para louco dançar como muitos acham por aí.

O que mesmo tem feito a Gucci, a Balenciaga e a Vetements na moda? Não atônita, A La Garçone não fica muito longe por aqui também não.

Yessss, sabe aquela coisa que você olha e admira máster, mas não sabe de onde veio? Brechó, Eras Medievais? Ou será pós-modernidade ultra-descolada da new age da cena clubber reinventada? Difícil explicar até então as maluquices que estão sendo colocadas na passarela. Única coisa que é certa: aumento de vendas.

Tá, mas “você pensa que é bonito ser feio”? A moda acha, pensa e fecha assim. Não só fecha como isso já passou a ser como um lema. Porque o bonito, óbvio, certinho e perfeitinho já não atrai mais olhares, deixou de ser desejo e fez as vendas despencarem.

E assim se passou a busca do pensamento inverso. Em 2012, Dries Van Noten declarou que: “Não há nada mais entediante do que algo bonito.” Desde então ela cria e elabora coleções pautadas sobre tudo que não gosta, principalmente nas cores que odeia, com um único objetivo fugir do óbvio e surpreender a todos.

O grande Alexandre Michele faz isso melhor que ninguém. Com inspirações que fazem uma miscelânea de muita coisa e são carregadas de cores, acessórios, adereços e super cheio de detalhes. A estética mudou. Não sabíamos o que pensar então? No fim deu muito certo e até agora estão pedindo bis.

E a queridinha do momento então, sabem qual é? Sim, estou falando de Vetements. Orra, Demna Gvasalia desconstruiu medidas, inovou nas cores (vide o laranja em alta) e trouxe o over às ruas.

Raf Simons, na Balenciaga, cria e inova com tênis de astronauta (sim, que aquele o amiguinho da escola mais zoado usava e ninguém queria usar). Só que um detalhe, dessa vez todo mundo quer e paga caro. Por que não gente? Críticas a parte, acho super válido inovar e mudar.

Mau gosto para uns, modernidade para outros. Movimento de contestação da moda e objeto de desejo dos f”ashion victims”. Errado ou certo, não importa.

O que é belo para você? Sim, o que pode ser belo para você para mim pode ser feio e vice-versa. Logo, essa linha determinadora varia muito de gosto para gosto, opinião para opinião bem como destinatário final.

Certo mesmo é que as vendas vão indo bem, obrigado, de nada. Isso nada mais será que um novo ciclo da moda e, por acaso, eu curto muito e você?

Diogo Rufino Machado

Ariano. Apaixonado por moda masculina e música eletrônica. Advogado. Jornalista de moda e blogueiro nas horas vagas.

Deixe seu comentário:

Veja Comentários

Posts recentes

17 Tatuagens que cobriram imperfeições na pele de forma criativa

Muitas pessoas sofrem com imperfeições existentes na sua pele... Seja uma cicatriz, uma marca deixada…

% dias atrás

Como saber se uma mulher está apaixonada?

Quando as mulheres se apaixonam, querem compromisso, exclusividade, intimidade, entre outras coisas. Uma mulher apaixonada…

% dias atrás

Camisa de Time: Como usar nos seus looks

Quem diria que as famigeradas camisas de times de futebol seriam bem vistas pela moda?…

% dias atrás

Traje Esporte Fino Masculino: O que usar

Você recebeu um convite que pede o uso do traje Esporte Fino  e bateu a dúvida…

% dias atrás

Looksmaxing: O que é e como usar a seu favor

Nossa Senhora Aparecida, mas que palavrão é esse? Inventam cada nome, né! Looksmaxing nada mais…

% dias atrás

Como se vestir bem depois dos 50 anos

Estamos envelhecendo, galera... A cada minuto de cada dia. Faz parte da vida e não…

% dias atrás