micro-sunga

Está ai um assunto que vem dando pano para manga. Aliás, o inverso. Tirando pano da sunga!

A trend alert da vez são as micro sungas ou sungas cavadas. Calma ai… Já falamos delas.

Primeiro, é bom lembrá-los que existem vários tipos de sungas, entre elas: Sunga Cavada (Brief ou Speedo); Sunga Slip (Lateral curta); Sunga Tradicional; Sungão ou Lateral de 14cm; Sunga Boxer e Sunga Short. Até ai, ok né meninos, pois cada um usa qual achar mais interessante para o seu biótipo físico.

Mas é que como tudo um dia volta na moda, elas também voltaram. As famosas tanguinhas da década de 70 estão de volta. E olha só que elas nem ganharam nova roupagem. São iguaizinhas as que já existiam.

O que muda são pequenos detalhes como: tecido (mais tecnológicos), estamparia (novidades de mercado) e algumas coisinhas (como aviamentos), que na prática mudam quase nada.

Enfim, ela voltou, ela voltou, ela… E já está gerando polêmica! É claro né meus amigos, mas por que isso?

sunga-cavada-tendencia-antiga

Cada vez mais a moda está fluída, sem gênero e as peças agêneros. Legal, mas na hora que temos a mostra do corpo feminino e do corpo masculino, o bicho pega um pouco. E essa tendência de usar micro sunga assemelha-se muito à tendência de biquínis pequenos, ou melhor, à moda praia feminina.

Nessa hora é que entra o preconceito ou a associação da sexualidade com a peça e os caras começam a não aceitar a peça. Pelo amor de Deus repita sempre o mantra: “roupa é roupa, apenas um pedaço de pano e não tem nada a ver com sexualidade.”

Gay ou hétero, a peça foi feita para todos. Populariza-se no meio gay porque gay se arrisca mais na hora de vestir, não tem medo e ousar e, vamos e convenhamos, se vestem melhor.

Enfim, a questão não é essa. Para esse nosso calor quer estar na moda na moda praia, invista em micro sungas (sungas cavadas ou tangas). Menos tecido, rótulos padrões e clichês. Queremos mais liberdade e estilo e ela tem cara do século XXI, longe de preconceitos.

sunga-cavada

Mas e aí, você usaria? Acha o que dessa tendência? É adepto ou não? Consegue segurar o estilo?



Comente com o seu perfil do Facebook:

Escrito por Diogo Rufino Machado
Ariano. Apaixonado por moda masculina e música eletrônica. Advogado. Jornalista de moda e blogueiro nas horas vagas.