ZARA não aprende e é autuada por não cumprir acordo para acabar com trabalho escravo

Lei Aurea

Em 2011 fizemos um post sobre o caso da descoberta do uso de mão de obra análoga à escravidão pela ZARA, lembra? E não é que eles não aprenderam e continuam cometendo irregularidades na sua produção aqui no país?

De acordo com a superintendência do órgão federal em São Paulo, uma auditoria com 67 fornecedores da marca mostrou 433 irregularidades em todo o país, como excesso da jornada de trabalho, atraso nos pagamentos, aumento dos acidentes, trabalho infantil, além de discriminação pela exclusão de imigrantes da produção, o que pode resultar em multa de mais de R$ 25 milhões.

A Lei Áurea não se aplica à moda?

Para conferir a matéria completa da investigação, clique aqui.

Lei Áurea mandou abraços.

34 anos, taurino, blogueiro e músico nas horas vagas. Criou o MPH há 10 anos com o objetivo de trazer as principais novidades do universo da moda masculina para o homem que se importa com o que veste.
Post criado 2706

6 comentários em “ZARA não aprende e é autuada por não cumprir acordo para acabar com trabalho escravo

  1. Claro que existe inúmeras empresas que fornecem para eles, e claro certeza muitas devem ter algo de realmente grave, mas dizem que trabalho escravo é um menino de 12 anos por exemplo que ajuda os pais que presta serviço para empresa que produz para zara, isso já entra dentro desta irregularidades, pois nesta idade não pode trabalhar!!!
    O governo claro prefere adolescentes que fiquem sem nada para fazer e que claro acabam pensando em fazer merda, coisa que acontece muito e piora a cada ano que passa. O selo da abvtex foi a forma do governo ganhar mais e mais dinheiro, já que o setor de vestuário é muito fácil de se mascarar, para poder pagar menos imposto. Empresas são forçadas a comprar de empresas que tem o selo, que essas são obrigadas a ter os serviços terceirizados que também tenham o selo e por ai vai, ou seja uma dona de casa que costura, traz dinheiro para casa, paga impostos e tem tudo certinho, esta não pode mas prestar serviço para tal empresa já que ela não tem como ter o selo, caso ela continue a prestar tal serviço ela se enquadra nesse tal de “serviço escravo”!!!

Deixe uma resposta para Daniel B Cancelar resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Posts Relacionados

Comece a digitar sua pesquisa acima e pressione Enter para pesquisar. Pressione ESC para cancelar.

De volta ao topo
Mulheres julgam homens pelos calçados Dicas de looks masculinos para o Natal Balm ou óleo, o que usar na barba? Que roupa usar na entrevista de emprego? O Antes e Depois de Jogadores Famosos