Categorias: curiosidadesPerfumes

Reformulação e descontinuação de perfumes


Tá aí um assunto que pouca gente aborda, mas que muitos já passaram na vida. De repente, você acorda e o clube que você ia fechou, o seu time de futebol desapareceu, a sua casa não existe mais. Analogamente é isso quando você só usa aquele perfume. Sim, ele tinha criado uma conexão contigo. Ele era a sua assinatura. Ou melhor ele te representava por si só.

E todo mundo tá sujeito a passar por isso. Num belo dia, você acorda e a fórmula já não é mais a mesma.

Siga a sua caminhada. Vá em frente com o que tem. Por aqui o pesadelo está pela metade, pois reformulações geralmente nunca são para melhor. O duro é que quando o seu perfume sai de linha. Aí que pesadelo.

O que é isso minha gente? Como assim? Pois é, grandes nomes pararam de existir do dia para a noite.

Reformulações acontecem com frequência.

Nada é estático na vida, muito menos uma fórmula de perfume. Tão comum quanto comer feijão com arroz, todos os dias perfumes têm fórmulas alteradas.

Há dois motivos para isso: ou algum ingrediente se tornou muito caro e inviável pela escassez. Ou por questões alergênicas pode causar problemas à saúde ou ao meio ambiente.

Nessa segunda hipótese quem determina a reformulação é a FRA (Associação Internacional de Fragrâncias) e ela passa a ser obrigatória. Se a FRA faz testes e verifica que uma concentração de extrato ou óleo essencial faz mal, ela determina a troca por sintéticos (mais seguros) ou a diminuição da dosagem.

E isso muitas vezes pode alterar a fragrância original.

Descontinuação: a morte de um perfume.

Nesse caso não tem solução. Num belo dia a marca anuncia que seu perfume deixou de existir. Os fatores que levam à descontinuação são os mesmos da reformulação: ou a matéria- prima se tornou muito cara ou IFRA atua sobre as reformulações.

Vários perfumes deixaram saudades, entre eles Ultra Male, da Jean Paul Galtier, Acqua Di Giò Profumo, Giorgio Armani e One Milliom Privê, da Paco Rabanne.

Não se sabe o porquê esses perfumes foram descontinuados, porém eles fazem falta e deixaram saudades.

Isso nos faz refletir que nada é para sempre na vida, por isso sempre devemos ter uma segunda opção. Testem outras fragrâncias, experimentam e não se prendem a um único perfume.

Diogo Rufino Machado

Ariano. Apaixonado por moda masculina e música eletrônica. Advogado. Jornalista de moda e blogueiro nas horas vagas.

Deixe seu comentário:

Posts recentes

Conheça a história dos óculos

Já imaginou de onde surgiu a ideia de usar um acessório para corrigir os problemas…

% dias atrás

Calvão de Cria: Corte que simula calvície está fazendo sucesso!

O que muitos temem, a calvície e até as grande entradas no cabelo, agora virou…

% dias atrás

Corte Americano: Como é, dicas e inspirações!

O Corte Americano tem origem no corte militar, isso é, o corte de cabelo que…

% dias atrás

Quais cores combinam melhor com o seu tom de pele?

Cor é coisa séria demais e você não imagina o quanto. Tanto que existem profissionais…

% dias atrás

Calça Caqui Masculina: Como usar, tipos e combinações

Primeiramente, aos mais leigos cáqui ou caqui advém da palavra Khaki, que tem origem persa…

% dias atrás

Casa de Criadores Nº 50 comemora 25 anos e retoma o formato presencial

O maior celeiro de jovens criadores e estilistas do Brasil anunciou a próxima edição. Dos…

% dias atrás