Razor Part: O corte de cabelo com detalhe de navalha

Razor Part

Cabelo, cabeleira, cabeluda, descabelada. ♪

Olá potes de testosterona, é com essa linda música que dou inicio ao post de hoje. Venho mostrar o corte de cabelo “Super Tendência 2014”, me recusando a usar o clichê de que “tem feito a cabeça dos homens”. Mas sim argumentando que tem sido visto na mídia, nos eventos de moda, nas passarelas e que promete ser o corte do ano!

Chamado de “Razor Part” (“divisão feita por navalha”, em uma tradução grosseira) consiste em um “riscado” na divisão do cabelo, na parte lateral, feita pela própria navalha. O corte tem as laterais baixinhas cortadas à máquina e o topo do cabelo em forma de um topete.

Muito utilizado pelos galãs Cary Grant e Gene Kelly, principalmente nas décadas 30 e 40, esse penteado está sendo estendido até hoje. O Razor Part transmite um visual despojado, finaliza cortes dos moderninhos até os mais básicos e ainda faz uma perfeita sintonia com o corte “Undercut”, barba, bigode e pele lisa.

Razor Part

No entanto, sabemos que nos últimos anos tem se usado mais cabelos arrepiados e afins. Só que isso já passou, as “minas e os manos” deixaram de achar interessante este visual. Seguindo a linha da moda retrógada – o antigo é o atual – os penteados famosos pelo apelido “lambida de vaca”e “mamãe penteou” está super em alta. Apesar da minha preferência do Razor Part original, que exige um topete com aspecto molhado feito pela pomada ou gel, ele também fica atraente com os cabelos “bagunçados” e “arrepiados” desde que a fita do couro cabeludo esteja visível.

E não venha falar que o seu cabelo é “ruim” e que não fica bom em você. Meu caro, se você gostou: tente! O máximo que pode acontecer é de você dar uma bagunçada no cabelo e esconder o “Razor”.

Razor Part

Esse penteado por mais que pareça difícil de fazer, e que você vai encontra-lo somente nesses salões de beleza que é necessário vender um rim para tê-lo, é super fácil de você ter esse corte!

É claro que a preferência é ir a um salão legal e que esteja entre os tops. Mas se você estiver meio apertado, salve algumas fotos no seu Smartphone ou Tablet e vá até o Barbeiro da esquina. Sim! Aquele senhor jurássico que você jamais imaginou que entenda de cortes da moda faz perfeitamente esse corte por se tratar de um penteado famoso nas décadas anteriores. Converse com o bom velhinho, mostre as fotos e explique como é que você quer. Com toda certeza irá dar certo.

Só uma observação: tome cuidado com a navalha, não em relação a cortes (claro isso também é importante), mas tenha muito cuidado em relação a qual navalha irá usar. Assim como nos alicates de unhas, navalhas também podem transmitir doenças. Compre uma navalha nova com uma caixinha de lâminas, não sairá caro, no entanto, compensa pois você não quer ganhar uma hepatite ou AIDS de graça.

E para o acabamento é essencial que tenha um gel ou uma pomada capilar para dar aquele aspecto brilhoso e molhado. Dadas as dicas e fotos, eu realmente espero que na próxima baladinha/jantar você esteja com seu Hair explodindo modernidade com um toque vintage.

Colaboração: Renner Melo

O Moda Para Homens é o maior blog de moda masculina do país. O nosso objetivo é mostrar que homem também tem que ter estilo.
Post criado 1258

8 comentários em “Razor Part: O corte de cabelo com detalhe de navalha

  1. “compensa pois você não quer ganhar uma hepatite ou AIDS de graça.”

    Você se equivocou ao escrever isso. Ninguém “ganha” uma “AIDS” desta forma.

      1. Não existe nenhum caso documentado até hj (29 de abril de 2014, 21h, horário de Brasília) sobre transmissão de HIV (ninguém se contamina com Aids é com HIV, Aids é uma doença decorrente de HIV não-tratado) pelo uso de navalhas, lâminas, etc. O vírus HIV é um dos mais frágeis fora do organismo humano, vive apenas alguns segundos. A contaminação por HIV dá-se majoritariamente por meio do sexo anal ou vaginal desprotegido (há controvérsias se o sexo oral realmente pode transmitir o vírus), a segunda maior causa é transmissão vertical (de mãe para filho). A transmissão vertical, atualmente, ocorre apenas em alguns países muito pobres ou com tabus religiosos da África e Ásia, a terceira causa é transfusão de sangue em países que não fazem controle (idem, ibidem) e, por fim, uma parcela ínfima de profissionais de saúde, que não seguem normas mínimas de higiene se contaminam ao manusear sangue durante coletas/procedimentos. Mesmo nestes casos, é ministrado em forma de “ataque” o coquete de remédios que praticamente impede que o profissional venha a ter aids ou HIV (idem para transmissão vertical).

        Ainda que seja altamente recomendável todas as formas de prevenção, há controvérsias se a hepatite pode ser transmitida por objetos expostos. A maior fonte de transmissão de hepatite é por compartilhamento de seringas ou por transfusão de sangue contaminado (portanto, sem controle sanitário, algo impensável no mundo ocidental atualmente). Sexo desprotegido tb é uma das formas, mas, mais uma vez, não existem dados de monta que confirmem isso (mas ninguém deve arriscar, evidentemente).

        Isso tudo é sobre vírus. Ou seja, a declaração “ganhar Aids ou hepatite de graça”, não se sustenta, além de ser de enorme ignorância em pleno século XXI.

        Um risco muito GRANDE e realmente PERIGOSO de navalhas e outros objetos não-esterilizados é o de transmissão de BACTÉRIAS, que podem viver MESES sobre um objeto, mesmo sendo “lavado”. Algumas bactérias podem causar doenças terríveis, serem resistentes aos antibióticos disponíveis e levarem à MORTE. E este risco é REAL.

        É por isso que salões, estúdios de tatuagem, etc devem OBRIGATORIAMENTE usar materiais descartáveis e, em caso de materiais permanentes, estes materiais devem ser esterilizados, de acordo com regras bastante rígidas da Anvisa. Para quem quiser saber mais, procure nos sites das Vigilâncias Sanitárias de seu município, Estado e da Anvisa.

        Sou jornalista diplomado e acho lamentável e inaceitável que, mesmo que tenha sido usada a título de deixar o texto mais “engraçadinho”, em pleno 2014, tenhamos que ler sérias incorreções em nível de saúde pública. Tb é um desrespeito aos profissionais de salões e estúdios. Tb é uma tremenda falta de informação. E sendo um site tão lido, é um desserviço público, já que influencia opiniões (basta ver alguns comentários completamente equivocados que alguns deixaram aqui). Pode parecer pouco, mas quem já trabalhou em assessorias de imprensa no serviço público, como eu, tentando esclarecer o grande público sobre COMO NÃO se pega HIV e tentando conscientizar as pessoas a não falarem e espalharem besteiras, é desestimulante ler aquela piadinha no texto acima.

        1. Olá João Inácio, muito obrigado por comentar. Além de agradecer, espero que todos que leiam o post também leiam o seu comentário. Foi interessante achar no seu texto considerações feitas, tais como: “(mas ninguém deve arriscar, evidentemente), (mesmo que tenha sido usada a título de deixar o texto mais “engraçadinho)””.
          Abraço. Saudações.

  2. Não é nada facil de cuidar .Dá muito trabalho,tanto na hora de fazer quanto na hora de manter ele penteado.Se você tiver cabelo liso,esquece,sempre vai ter aquele fio de cabelo que vai querer ficar caindo,mesmo com gel ,pomada e lake.Invista em grampos invisiveis para segurar essas pontas indesejadas,eu falo isso porque tenho um corte muito parecido com o cara de oculos e tô louco para cortar porque da MUITO trabalho e na correria do dia dia prefiro algo mais pratico.

  3. Acho que é um corte lindo, e super moderno. Mas vamos combinar que não é porque é “modinha” que o corte vai ficar bem em você, certo? Acho que a sociedade nos dias de hoje vêm seguindo uma linha de estilo que acaba sendo cansativa.
    Como nós, mulheres, por exemplo: Nos últimos anos temos visto diversas celebridade aderindo às “californianas” ou “ombré hair”, resultado: milhares de garotas danificando completamente o cabelo, com o sonho (utópico, é claro) de ficar com o cabelo parecido com o da Sandra Bullock.
    Então vamos combinar, o corte é lindo, mas peça a opinião de um profissional, antes de sair passando a navalha no cabelo, ok? hahaha
    Adorei conhecer o blog. Você escreve muito bem, e o post fica muito interessante de ler!
    Abraços, Rachelli Carpaneda.
    http://www.sonhandoalto.com.br/

Deixe uma resposta para Luis Frois Cancelar resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Posts Relacionados

Comece a digitar sua pesquisa acima e pressione Enter para pesquisar. Pressione ESC para cancelar.

De volta ao topo
Coisas que são CRINGE segundo a Geração Z OS MELHORES BARBEADORES ELÉTRICOS COMO USAR BOINA MASCULINA COMO USAR CALÇA DE ALFAIATARIA MELZINHO DO AMOR: A VERDADE!