Os 13 maiores estilistas de todos os tempos

Alguns estilistas serão sempre lembrados por como eles ultrapassaram os limites da criatividade e influenciaram a forma de como todos nos vestimos.

Da originalidade de Alexander McQueen até o inesquecível trabalho de Yves Saint Laurent, confira uma lista com os 13 maiores estilistas de todos os tempos (por ordem alfabética).

Alexander McQueen

Alexander McQueen, nasceu em Londres em 17 de março de 1969, o caçula de seis filhos.

Ele deixou a escola aos 16 anos de idade e foi oferecido um estágio na tradicional alfaiates de Savile Row Anderson e Shephard e depois em Gieves vizinhos e Hawkes, ambos mestres na técnica de construção da roupa. De lá, ele se mudou para o figurinista teatral Angels and Bermans onde domina 6 métodos de padrão de corte a partir do século XVI para o melodramático alfaiataria nítida que se tornou uma assinatura de McQueen.

Em menos de 10 anos McQueen se tornou um dos estilistas mais respeitados do mundo.

Em outubro de 1996, foi nomeado Designer Chefe do francês Givenchy Haute Couture Casa, onde trabalhou até março de 2001. Em dezembro de 2000, 51% de Alexander McQueen foi adquirida pelo Grupo Gucci, onde permaneceu Director Criativo. As coleções incluem mulheres pronto-a-vestir, pronto-a-vestir masculino, acessórios, óculos e fragrâncias (Reino MyQueen 2003 e 2005). Expansão seguida e retomada a abertura de lojas próprias em Nova York, Londres, Milão, Las Vegas e Los Angeles. Os seguintes prémios reconheceram Alexandre McQueen realizações na moda: Designer britânico do ano de 1996, 1997, 2001 e 2003, a International Designer do Ano pelo Conselho da Fashion Designer of America (CFDA), em 2003, mais um comandante Os britânicos do Empireï (CBE) pela Rainha de Inglaterra em 2003, GQ Designer Masculina do Ano em 2007.

McQueen era abertamente gay. No verão de 2000, casou com o documentarista George Forsyth.

McQueen sofria de uma forte pressão no ambiente trabalho e estava passando por grande depressão devido à morte de sua mãe. O cadáver do estilista foi encontrado no apartamento dele no bairro elegante de Mayfair, em Londres, no dia 11 de fevereiro de 2010, um dia antes do funeral de sua mãe.

Christian Dior

Christian Dior foi um dos mais importantes estilistas da França. É o fundador da Christian Dior S.A., uma das mais famosas empresas da moda mundial.

Filho de um comerciante de fertilizantes da região do Canal da Mancha, desejou ser artista plástico, mas foi enviado para Paris a fim de estudar Relações Internacionais, uma vez que o seu pai queria que o filho seguisse a carreira diplomática.

Ainda jovem começou a frequentar ateliês de pintura e de desenho, chegando mesmo a pintar alguns quadros. Mas foi a sua habilidade para desenhar roupas que lhe proporcionou uma carreira internacional. O seu círculo de amigos expandiu-se e conheceu um importante empresário da indústria têxtil, que lhe garantiu patrocínio para a produção de algumas peças. O investimento que foi bem sucedido: os seus traços e a visão que tinha do corpo feminino causaram fascínio e delírio e, em 1947 inaugurou a Mansão Dior de que o mundo pós-guerra necessitava. Além de causar fascínio pela sua elegância e luxo, o conceito do New Look vinha carregado de extravagância e exagero: vestidos tradicionalmente feitos com 5 metros de tecido, agora usavam até 40 metros. Isso também ajudou a repercussão do conceito permitindo encerrar a mentalidade do racionamento no pós-guerra. Durante a guerra, Dior vestia desde as esposas dos generais do império Nazista às mulheres francesas.

Ao longo de sua carreira fez a própria tradução física dos sonhos e da fantasia humana através de seus vestidos. Morreu durante suas férias em Montecatini Val di Cecina, Itália, no dia 23 de outubro de 1957, vítima de um ataque cardíaco.

Domenico Dolce e Stefano Gabbana

A marca Dolce & Gabbana traz o sobrenome da dupla de estilistas, Domenico Dolce e Stefano Gabbana.

Tudo começou quando Domenico Dolce deixou a Sicília no final da década de 70. Nascido em Polizzi Generosa/Itália (13 de setembro de 1958) era assistente de um estilista renomado, o Giorgio Correggiari.

Numa noite regada a muita diversão em uma balada com amigos, o tímido Dolce se impressiona com a personalidade extrovertida de Stefano Gabbana, nascido em Veneza/Itália (14 de novembro de 1962) e pouco tempo depois de convívio, percebeu a capacidade criativa do novo amigo. Dolce logo incentivou Gabbana a também trabalhar com o estilista Correggiari.

Dolce começou a ensiná-lo como desenhar e costurar. Stefano conseguiu a vaga para trabalhar no mesmo ateliê que Dolce trabalhava. Passaram a conviver e assim criaram afinidades. Domenico Dolce ensinou novas técnicas para o design Stefano Gabbana.

Três anos depois, em 1983, a dupla deixou o emprego e passou a trabalhar como freelancer. Mesmo lidando com os mesmos clientes, eles costumavam enviar faturas de pagamento separadas.

O contador deles então sugere: “Por que vocês não emitem apenas uma fatura? Coloquem Dolce e Gabbana no topo da fatura.” Assim, a marca Dolce & Gabbana foi criada.

Em 1885 era apresentada oficialmente ao mundo a grife. Desde o começo a amizade foi muito grande, houve entre eles muita cumplicidade, tanto que a amizade virou um casamento e a grife foi registrada com o sobrenome de ambos.

Domenico Dolce e Stefano Gabbana ficaram juntos como casal até o ano de 2015, quando anunciaram ao mundo o fim do relacionamento amoroso, porém a sociedade e a amizade permanecem intactos.

Gianni Versace

Giovanni Maria Versace nasceu na cidade de Reggio Calabria, Itália, em 2 de dezembro de 1946, e cresceu com seu irmão mais velho, Santo Versace, e sua irmã mais nova, Donatella Versace, junto com seu pai e mãe costureira, Francesca. Sua irmã mais velha, Tina, morreu aos 12 anos por causa de uma infecção por tétano tratada indevidamente.

Versace foi fortemente influenciado pela antiga história grega, que domina a paisagem histórica de sua terra natal. Frequentou o Liceo Classico Tommaso Campanella, onde estudou latim e grego antigo, sem completar o curso. Ele também foi influenciado por Andy Warhol.

Versace começou sua aprendizagem com poucos anos de idade, no negócio de costura de sua mãe, que empregava até uma dúzia de costureiras. Em 1973, ele se tornou o designer de “Byblos”, uma linha juvenil bem sucedida da Genny, e em 1977, ele projetou Complice, outra linha, mais experimental, para Genny.

Algum tempo depois, encorajado por seu sucesso, Versace apresentou sua primeira coleção de firma para mulheres no Museo della Permanente de Milão. Seu primeiro desfile seguiu em setembro do mesmo ano. Sua primeira butique foi inaugurada na Via della Spiga, em Milão, em 1978.

Versace foi baleado e morto em 15 de julho de 1997, aos 50 anos, nos degraus de sua mansão em Miami Beach, quando voltava de uma caminhada matinal pela Ocean Drive.

Giorgio Armani

Nascido na Emília-Romanha, norte da Itália (ao sul de Milão), Giorgio Armani estabeleceu um novo padrão na moda feminina. Inspirou sua linha feminina em trajes comumente masculinos, no entanto, desenvolvendo acabamentos, tecidos e corte que privilegiavam as formas femininas.

Frequentou a faculdade de medicina por dois anos. Após completar suas obrigações militares, em 1957, trabalhou em uma loja de departamentos chamada La Rinascente, como um decorador de vitrines, iniciando-se, então, no mundo da moda.

De 1961 a 1970, estabeleceu uma união com Nino Cerruti construindo a sua carreira como designer (estilista). Encorajado pelo seu amigo, Sergio Galeotti, lançou em 1974, sua primeira coleção masculina, elevando o seu nome. Gradativamente começou a adaptar as suas criações para a linha feminina, lançando a sua primeira coleção, em 1975, em parceria com Galeotti. A modelo oficial da Giorgio Armani é a atriz e cantora Michelle Pfeiffer, inclusive o estilista, está com um desfile especial desde 2007 com o tema de Super-Heróis e a principal personagem é a vilã de Batman em 1992 a Mulher-Gato interpretada pela atriz. Como é de se imaginar assim como no filme, a Mulher-Gato da Armani rouba a cena nas passarelas.

Hubert de Givenchy

Hubert de Givenchy, ou Hubert-James Marcel-Taffin Givenchy foi um aristocrata e estilista francês.

Filho do marquês Lucien Taffin de Givenchy e de Béatrice de Givenchy, seu avô dirigia uma oficina de tapetes em Beauvais. Muito cedo ele demonstrou interesse pela moda. Aos dez anos, ao visitar uma exposição de figurinos dos mais famosos estilistas franceses, identificou-se imediatamente com o universo luxuoso da alta-costura.

Aos 17 anos Givenchy foi para Paris, levando uma pasta cheia de desenhos. Trabalhou nas casas de Jacques Fath, Robert Piguet, Lucien Lelong e Elsa Schiaparelli. Abriu sua própria maison em 1952, e o reconhecimento foi quase imediato.

Ao contrário do que sua família desejava, Givenchy não se tornou advogado, tendo cursado a Escola de Belas Artes, em Paris. Chegou a trabalhar com nomes importantes da costura parisiense, como Jacques Fath, Robert Piguet e Lucien Lelong. Trabalhou também com Christian Dior e Elsa Schiaparelli, antes de abrir sua própria maison, em 1952, no número 8 da rua Alfred de Vigny, na Monceau Plain, em Paris. Nesse mesmo ano, apresentou sua primeira coleção de alta-costura, que ficou marcada pela blusa de babados nas mangas, batizada de Bettina, nome da sua principal modelo e também relações públicas da marca.

Karl Lagerfeld

Karl Lagerfeld foi um designer de moda alemão. Era o diretor criativo da Chanel, bem como da casa de moda italiana Fendi. Dirigiu também a criação na sua própria casa de moda homônima.

Lagerfeld começou como freelancer para casa de moda francesa Chloé, em 1964, à primeira criação de algumas peças a cada estação. À medida que mais e mais peças foram incorporadas, até o ponto em que passou a projetar toda a coleção. Em 1970 também começou uma breve colaboração com projeto de alta-costura para a casa de moda romana Curiel; sua chefe foi Gigliola Curiel, que morreu em novembro de 1969. A primeira coleção de Lagerfeld não foi descrito como tendo uma “drippy drapey elegance”, projetado para uma rainha do cinema dos anos 1930s.” Todos os manequins de Curiel usavam, perucas loiras curtas-cropped idênticas. Também mostrou shorts de veludo preto, vestidos de veludo preto até os tornozelos sob uma capa.

Sua coleção Chloé para a Primavera de 1973 (mostrada em outubro de 1972) ganhou as manchetes por oferecer algo ao mesmo tempo “alta moda e alta acampamento.” Ele mostrou jaquetas Spencer soltas e impressas em camisa-de-força de seda. Ele projetou algo que chamou uma saia “surpresa”, que estava em um de comprimento no tornozelo, seda plissada, tão solta que ele escondeu o fato de que era realmente calças. “Parece que o uso dessas saias é uma sensação extraordinária”, disse a um repórter na época. Também projetou um olhar inspirado por Carmen Miranda, que consistia em vestidos mini-bra com saias muito curtas e vestidos longos com tops de sutiã e lenço xales.

Em 1972 colaborou com a grife italiana Fendi, desenhando peles, roupas e acessórios.

A partir da década de 1970 Lagerfeld ocasionalmente trabalhou como figurinista para produções teatrais. Ele colaborou com encenadores como Luca Ronconi e Jürgen Flimm , e projetando para teatros como La Scala , em Milão ( Les Troyens por Hector Berlioz , 1980; dirigido por Ronconi), o Burgtheater , em Viena ( Komödie der Verführung por Arthur Schnitzler , 1980 , dirigido por Horst Zankl), e o Festival de Salzburgo ( Der Schwierige por Hugo von Hofmannsthal , 1990; dirigido por Flimm).

Seu falecimento foi no dia 19 de fevereiro de 2019.

Marc Jacobs

Marc Jacobs é um estilista de moda norte-americano e um dos mais famosos da atualidade (ainda vivo).

Formado pela High School of Art and Design (1981) e pela Parsons School of Design (1984), ambas em Nova York, Marc Jacobs, aos 24 anos, tornou-se o mais jovem estilista a ganhar o prêmio do Council of Fashion Designers of America Perry Ellis para novos talentos, um ano após sua primeira coleção para a própria grife. Outros doze prêmios do CFDA se seguiram, entre 1991 e 2019.

Tornou-se conhecido no mundo da moda no fim dos anos 1980, ao desenhar e apresentar uma coleção em estilo “grunge” – baseada no novo tipo de som e indumentária que vinha da cidade de Seattle, na Costa Oeste dos Estados Unidos, onde grupos de rock, como Nirvana e Soundgarden, e meninos com bermudas até o meio dos joelhos revolucionavam os costumes locais e os difundiram por todo o país – para a tradicional marca Perry Ellis, da qual era diretor de estilo, sendo imediatamente demitido por sua ousadia.

Apoiado por nomes importantes da moda, como Anna Wintour, a editora-chefe da revista Vogue, que abriu suas páginas para suas criações, Jacobs recebeu diversos prêmios de conselhos de moda, no começo dos anos 1990.

Trabalhou por 16 anos no comando de criação artística da marca Louis Vuitton, despedindo-se da marca em 2013. Marc Jacobs é conhecido como um estilista que não segue as tendências universais da moda a cada estação.

Atualmente está focado somente à sua marca homônima.

Pierre Cardin

Pierre Cardin, nascido Pietro Costante Cardin, foi um estilista nascido na Itália mas naturalizado francês.

Nascido no pequeno vilarejo de Sant’Andrea di Barbarana, no Vêneto, nordeste da Itália, seus pais, agricultores precipitados na pobreza pela Primeira Guerra Mundial, emigram para a França em 1924.

Em 1936, o jovem Pierre começa seu aprendizado aos quatorze anos, com um alfaiate de Saint-Étienne. Depois de uma passagem no ateliê de Manby, em Vichy, em 1945, após a Segunda Guerra Mundial, transfere-se para Paris, onde estuda arquitetura e trabalha com Madame Paquin. Trabalhou com Elsa Schiaparelli até se tornar chefe do ateliê dos alfaiates de Christian Dior, em 1947. Não foi aceito na casa de moda Balenciaga.

Cardin fundou sua própria casa em 1950 e começou com alta costura três anos depois. Ficou conhecido por seu estilo de vanguarda e por seus trabalhos inspirados na “era espacial”, com formatos e motivos geométricos, frequentemente ignorando a forma feminina. Cardin investiu também nas roupas unissex, algumas vezes experimentais. Em 1954, introduziu o “vestido bolha”. Ao lado de Paco Rabanne e André Courrèges, Cardin formou a “tríplice aliança” do futurismo na moda. Chegou, inclusive, a desenhar um traje espacial para a NASA.

Cardin foi o primeiro costureiro a considerar o Japão como um mercado de alta moda, quando para lá viajou em 1959. No mesmo ano, foi expulso de Chambre Syndicale de la Haute Couture por lançar uma coleção Prêt-à-porter para a loja de departamentos Printemps, mas logo foi reintegrado. Contudo, em 1966, renunciou ao seu lugar na Chambre Syndicale e passou a exibir suas coleções no seu próprio espaço, o Espace Cardin, (outrora Théâtre des Ambassadeurs) aberto em 1971 na capital francesa. O Espace Cardin também é usado para promover novos talentos artísticos, como conjuntos de teatro, de música, etc. Em 1981, comprou os famosos restaurantes franceses Maxim’s.

Fazia parte da Academia Francesa de Belas Artes desde 1992, sendo o primeiro estilista a integrá-la.

Percebendo um mercado inexplorado, passou a investir no mercado de design masculino, conquistando fãs como os Beatles e Salvador Dalí, e chegando mesmo a ultrapassar o lucro obtido com as coleções femininas.

Morreu em 29 de dezembro de 2020, aos 98 anos.

Ralph Lauren

Ralph Lauren é um estilista norte-americano de origem judia, nascido no Bronx em 14 de outubro de 1939.

Quando terminou o curso de segundo grau, em 1957, Ralph Lifshitz escreveu no anuário de sua turma, no De Witt Clinton High School, de Nova Iorque, o que ele gostaria de ser na vida: milionário. Ele conseguiu realizar seu desejo, e em pouco mais de duas décadas juntou seu primeiro milhão de dólares.

A sua família era uma família de imigrantes judeus da classe trabalhadora, com muito pouco dinheiro para esbanjar. Mais tarde, Ralph decidiu abandonar a faculdade, e essa decisão foi o seu primeiro passo no caminho para o sucesso.

E foi como Ralph Lauren que ele se tornou um dos mais importantes estilistas do século XX.

A sofisticação, na verdade, sempre fora a sua meta. Desde adolescente, ele admirava a elegância natural do duque de Windsor, dos atores Cary Grant e Fred Astaire e da atriz Greta Garbo, gente que não precisava exibir etiquetas para se destacar. E quando viu que as portas do mundo da moda se abriam para ele, decidiu que suas roupas seriam, antes de tudo, sofisticadas.

A década de 1970, com efeito, deu início a uma avalanche da grife Ralph Lauren, que passou a existir ao lado da Polo, com o lançamento de roupas infantis, perfumes, acessórios e, principalmente, a sua “home collection”, linha de artigos para casa, de móveis antigos a lençóis, de delicados objetos de porcelana a preciosos tapetes orientais, tudo arrumado, nas lojas, de maneira tão elegante e ao mesmo tempo tão casual, que se tem a impressão de se estar numa casa cujo dono está bem ali, na sala ou no quarto ao lado.

Das roupas à decoração de interiores, na verdade, a assinatura de Ralph Lauren sempre garante, mais do que moda, um estilo de vida. Além da alta costura, a grife Ralph Lauren também se notabiliza pelos sofisticados perfumes.

Valentino Garavani

Valentino Clemente Ludovico Garavani nasceu em 1932, em Voghera ao norte de Milão, na Itália. Desde criança já se interessava por desenhar figurinos para o cinema, sua grande paixão. Estudou na França, trabalhou com Guy Laroche e Jean Deses. Em 1959, abriu seu primeiro estúdio em Roma, no renomado endereço da Via Condotti. Três anos mais tarde, sua primeira coleção estreou no desfile Gotha em Florença. Foi um sucesso!

Desde então seu logotipo em “V” ganhou o mundo, tornando-se uma das marcas mais famosas e conhecidas do planeta. No ano de 1967, lançou a coleção denominada Valentino’s White, onde o famoso “V” apareceu pela primeira vez. Na década de 60, várias estrelas de Hollywood descobriram a moda da marca Valentino, impulsionando-a para sua expansão internacional. Porém, essa expansão só se tornou possível, quando no final desta década, Valentino conheceu Giancarlo Giammetti, que acabou por se tornar seu sócio.

Em 1972, introduziu sua coleção masculina e feminina “ready-to-wear”, além de inaugurar sua primeira boutique na cidade de Roma e outra em Milão. Nos anos seguintes introduziu em sua linha produtos como jeans braceletes e colares, camisetas, além de uma linha de decoração que incluía tecidos, estampas, papel de parede e móveis.

Em 1978, lançou seu primeiro perfume em noite de gala na cidade de Paris. A expansão da marca VALENTINO continuou com abertura de boutiques nos Estados Unidos e Japão. O ano de 1989 foi marcado pela inauguração da Academia Valentino, um espaço para apresentações de arte. Valentino é reconhecido mundialmente e está no topo alta-costura italiana.

Em 2008, Valentino anunciou o encerramento das suas atividades no mundo fashion, em um desfile em Paris. Foram mais de 45 anos de carreira e muito sucesso pelo mundo.

Yves Saint Laurent

Yves Henri Donat Mathieu-Saint Lauren foi um designer de moda francês, fundador da marca Saint Laurent, e um dos nomes mais significativos da alta-costura do século XX.

Nascido na Argélia, então possessão francesa, St. Laurent era filho do presidente de uma companhia de seguros e seu gosto pela moda lhe foi despertado pela mãe. Aos 17 anos, deixou a casa dos pais para trabalhar com o estilista Christian Dior, de quem herdou o controle criativo da casa Dior após a morte de seu mentor em 1957, com apenas 21 anos de idade, e assumiu o desafio de salvar o negócio da ruína financeira.

Pouco depois de conseguir sucesso no objetivo, St. Laurent foi convocado para o exército francês, durante a Guerra de Independência da Argélia. Após 20 dias, o estresse de ser maltratado e ridicularizado pelos colegas soldados levaram-no a ser internado num hospital mental francês, onde ele foi submetido a tratamento psiquiátrico, incluindo terapia por eletrochoques, devido a um esgotamento nervoso.

Voltando à vida civil, em 1962 St. Laurent saiu da Dior e em conjunto com Pierre Bergé fundou sua própria marca, Yves Saint Laurent. O casal se separaria afetivamente em 1976 mas continuariam parceiros de negócios por mais de trinta anos.

Nos anos 60 e 70, a marca se tornaria conhecida em todo o mundo por sua praticidade conjugada com sofisticação, com o ponto alto de sua criatividade no lançamento do smoking feminino, que permitiria dali em diante às mulheres trabalharem de calças compridas. Em 1966, foi o primeiro a popularizar o Prêt-à-porter, a moda de bom gosto e bom corte, a preços mais acessíveis que a alta-costura, em sua boutique Rive Gauche, em Paris. Foi também o primeiro estilista do mundo a usar manequins negras em desfiles de moda.

Um dos símbolos máximos da sofisticação e do bom gosto em moda por quase quatro décadas, amigo de algumas das mais ricas e famosas mulheres do mundo, todas suas clientes como Diane von Furstenberg, Loulou de La Falaise e Catherine Deneuve, St Laurent, com a parceria administrativa de Bergé, transformou a Saint Laurent num ícone da moda, que apresentou mais de setenta coleções de alta-costura e lançou uma infinidade de produtos que levam sua marca e são vendidos em toda parte do mundo.

Em janeiro de 2002, o estilista anunciou que estava deixando o mundo da moda durante a apresentação de um desfile seu, que trazia uma retrospectiva de todas suas criações, ao longo de seus quarenta anos de carreira.

St. Laurent morreu em Paris, diagnosticado com câncer cerebral, no dia 1 de junho de 2008.

E aí, qual o seu estilista preferido?

Guilherme Cury

34 anos, taurino, blogueiro e músico nas horas vagas. Criou o MPH há 10 anos com o objetivo de trazer as principais novidades do universo da moda masculina para o homem que se importa com o que veste.

Deixe seu comentário:

Posts recentes

Inspiração: Shorts Estampados

Como já citamos algumas vezes no blog, os shorts estampados estão sempre em alta nas temporadas mais…

% dias atrás

Street Style: Paris Fashion Week SS22

Aconteceu recentemente uma das principais fashion weeks internacionais, a Semana de Moda de Paris, que…

% dias atrás

Luxo e Periferia, quando um não quer dois não ficam!

Inegavelmente a periferia, por meio de funkeiros, rappers e trappers tem invadido o consumo de…

% dias atrás

Crianças cheias de estilo

Como hoje é o Dia das Crianças, para entrar no clima, separei várias fotos de…

% dias atrás

4 Tendências Masculinas para a Primavera/Verão 2021/22

Passamos por um longo período de incertezas, inseguranças e medo, esperando o tempo passar (literalmente).…

% dias atrás

Inspiração: Usando relógios

Não sei você, mas eu sou um grande fã de relógios! Sempre digo que eles…

% dias atrás