Camisetas Bendita Augusta, tudo começou com um varal na rua

Logo que me mudei para São Paulo fui morar na rua Augusta, sabe essas histórias de um amigo de outro amigo que está procurando gente para dividir apartamento? Então, para a minha sorte, o endereço era um dos mais interessantes da cidade, pelo menos, na minha opinião. Vida de universitário, a gente economizava no almoço, para poder beber depois do jantar!

Tudo por ali era um evento, a avenida Paulista ainda era um lugar seguro para se andar na madrugada, as pessoas faziam amizade ao se pedir um isqueiro emprestado e o cinema Espaço Unibanco ficava a poucos passos de casa. Foi lá que eu conheci a Soraya, ou Sol, a garota que estendia um varal na calçada e pendurava as suas camisetas com prendedores para expô-las ao público.

Como eu disse, fazer amizade não era dificil… e eu sempre adorei conhecer pessoas novas, eu costumo dizer que “passo vergonha, mas não passo vontade”. Não me lembro o motivo, mas acabei ganhando uma camiseta da Sol, lembro até hoje: ela era amarela e tinha o desenho de uma freira se masturbando. De lá pra cá, fiquei fã da marca e suas estampas que sempre remetem a temas cinematográficos, musicais ou imagens relacionadas a cultura alternativa.

Hoje em dia a marca Bendita Augusta cresceu, pode ser encontrada em todos estes pontos de São Paulo e pelo visto continua agradando.

O que você achou das estampas?

Jornalista e produtor de conteúdo. Veja mais no site eaiconteudo.com.br.
Post criado 98

7 comentários em “Camisetas Bendita Augusta, tudo começou com um varal na rua

Deixe uma resposta para FERNANDO MALAGUTTE Cancelar resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Posts Relacionados

Comece a digitar sua pesquisa acima e pressione Enter para pesquisar. Pressione ESC para cancelar.

De volta ao topo
A importância do Setembro Amarelo O Pop-Punk está voltando à moda! PEÇAS QUE AS MULHERES ODEIAM NOS HOMENS Old Money: A estética ‘Rico Vintage’ Truques de estilo para homens gordinhos