Categorias: dicafestaviagem

As melhores baladas de Cancún

Cancún é um dos destinos mais completos que já conheci até hoje. A região, além de contemplar praias extremamente lindas, com mar azul turquesa, céu esplêndido e areia fina, também têm espaço para aventura, compras, baladas e cultura. Minha dica é: quem ainda não foi, precisa ir. E quem já foi, precisa voltar!

Bom, Cancun é too much para um post só. Por isso, resolvi focar em um tema pouco falado: as baladas, ou como eles dizem “boliches”. Sim, não se assuste pensando que você vai passar a noite em um boliche, é apenas a expressão de “balada” para eles.

Localizadas em uma única rua, Blvd Kukulcan, as baladas de Cancun são incrivelmente hipnotizantes. A região é tomada por muitas luzes, música alta, galera animada e agito. Os promoters ficam do lado de fora do estabelecimento tentando te convencer que eles têm o melhor preço e a melhor diversão.

Uma coisa que se deve levar em conta em Cancún é: não existe balada convencional.

Todas elas trabalham com o sistema open bar e têm um diferencial para te atrair. Toca-se de tudo, desde pop até o sertanejo brasileiro!

No primeiro dia fui à Mandala, uma renomeada casa noturna mexicana. A sua decoração é toda indiana, no hall de entrada há um imenso lustre. A frente da casa é um deck todo aberto, fazendo com que o cliente possa interagir com as pessoas na rua. Nessa balada, os garçons passam dando bebida na boca e pedindo para que as mulheres deixem os homens fazer body shot. Ousadia pura!

O segundo dia foi dia de Dady’o, uma balada que parece uma caverna. Ela conta com uma pista giratória no centro e pole dance para as dançarinas da casa e aventureiras. Ainda há nessa balada um terraço com vista para a rua movimentada.

No terceiro dia, Mandala Beach comandou a noite. Essa balada é a céu aberto e conta com bangalôs, piscinas e a praia de Cancun logo em frente. Outro diferencial desse estabelecimento é que ai ocorre o concurso de biquíni, onde mulheres disputam o prêmio de 250 dólares rebolando no palco e tirando a parte de cima do biquíni. Muuuuuita ousadia!

Coco Bongo é a mais famosa internacionalmente. O seu diferencial, além do tamanho, são os shows de acrobacia e dança que ocorrem ali na sua frente. É uma mistura de espetáculo da Broadway e Cirque du Soleil. O imenso telão e os vários efeitos especiais de luzes durante o espetáculo fazem com que o público interaja no show, criando um clima descontraído. Nessa balada o que não falta é imaginação na hora de animar a galera. Toda hora tem chuva de serpentina, papel picado, balões etc.

No outro dia resolvemos ir a uma pré-balada no famoso Señor Frogs, que funciona como um bar, restaurante e balada ao mesmo tempo. A comida dali é excelente e eu indico o Chicken Barbecue. Como tudo em Cancun, essa casa não fica para trás em questão de diferencial. Há um tobogã que atravessa o restaurante e desemboca na lagoa. A decoração do local é super colorida e os garçons dançam com você e te convidam para subir no palco. Para quem gosta de souvenirs, há uma lojinha anexada ao bar.

Para seguir o ritmo das noitadas fomos ao Sweet Club, uma balada menor quando comparada com as demais de Cancun, mas com música super animada e galera descontraída. A pista de dança muda de cor e a maioria da galera curte a noite dançando em cima das mesas e cadeiras. Nessa balada tem o famoso concurso de pernas, logo, as meninas vão sempre com vestidos curto. Sim, ousadia é o que não falta nessa cidade!

A última noite tinha tudo para ser depressiva, mas a The City veio para fechar com chave de ouro as baladas de Cancun. Com o título de maior balada da América Latina, essa balada é MUITO, mas MUITO grande. Ela conta com 4 andares e um jogo de iluminação incrível. Jatos de fumaça são comuns e a estrutura da iluminação interage com o público. A balada é alucinante, não tem como ficar parado!

Bom, não importa se você vai ficar 2, 4, 10 ou 30 dias em Cancun: sempre haverá uma balada diferente para te surpreender! Acabei de chegar, mas estou louco para voltar e curtir as noitadas incomparáveis de lá. Se eu pudesse resumir o guia de baladas de Cancun em uma palavra seria: OUSADIA! Espero que tenham gostado.

Colaboração: Eduardo Chiba.

Guilherme Cury

34 anos, taurino, blogueiro e músico nas horas vagas. Criou o MPH há 10 anos com o objetivo de trazer as principais novidades do universo da moda masculina para o homem que se importa com o que veste.

Deixe seu comentário:

Posts recentes

A importância de ter um ícone de inspiração!

Quando me pedem dicas de como "melhorar o estilo" ou até "ter mais estilo", uma…

% dias atrás

23 Inspirações de Tatuagens no Rosto

As tatuagens já fazem parte do visual do homem moderno. Mas de uns tempos para…

% dias atrás

Como usar Boina Masculina

Acho que todo mundo conhece a boina masculina, que é um mix de chapéu com…

% dias atrás

Overshirt Masculina: O que é e como usar

Overshirt é um mix de camisa com jaqueta. Na realidade tem formato de camisa e…

% dias atrás

A internet está transformando ‘A Grande Família’ em anúncios da Gucci e o resultado é genial

Como já falamos por aqui, a GUCCI tem criado campanhas há um bom tempo com…

% dias atrás

A importância da higienização bucal durante a pandemia

Tem sido cada vez mais pautado, principalmente depois do começo da pandemia, a importância da…

% dias atrás