10 maneiras de como contar para a sua mãe que você é gay

Ao menos que a sua mãe seja a Cher, a Madonna, o Elton John (mãe não biológica, é claro) ou a Elke Maravilha, não é fácil contar que você é gay. Primeiro, porque toda mãe espera que o seu filho lhe dê netos, neste caso, biológicos. Segundo, porque temem pela segurança e bem estar deles, afinal, a violência e intolerância contra os homossexuais ainda estão muito presentes na nossa sociedade. Ninguém escolhe ser gay, mas ser homofóbico é uma questão de escolha, então, seja um hétero bem humorado e inteligente: quanto mais gays no “mercado”, mais mulheres interessantes estarão disponíveis para você.

Deixo claro que o MPH não está incentivando ninguém a ser gay, vai que surge algum comentário desorientado deste, né! Já vale a pena avisar que ninguém começa a gostar de transar com homens depois de ler um artigo na internet. Se este temor passou pela sua cabeça, já pare de ler agora e fique mais um pouco dentro do armário.

Apesar de eu desconfiar da veracidade disso, um amigo jura para todos que contou da seguinte forma durante um almoço: “Mãe, eu sou gay, me passa o sal, por favor!“. Se você gostou da ideia, já a coloque em prática ou dê uma lida na lista abaixo. Boa sorte!

10 MANEIRAS DE CONTAR PARA A SUA MÃE QUE VOCÊ É GAY

1 – Procure contar somente quando estiver decidido do que você gosta, pois é normal passar por fases de dúvidas e experimentações (se você já passou dos 18 anos e a dúvida persiste… huuum, sei não). Mas cada pessoa tem o seu tempo, o importante é ter um diálogo aberto e tentar descobrir o que a sua mãe pensa sobre o assunto, pois as novelas e filmes geralmente só retratam os gays estereotipados, engraçados, afetados, venenosos ou com voz de quem inalou gás hélio. Se você não faz parte deste perfil, a sua mãe pode ficar chocada e tentar te levar para a igreja, psicólogo ou puteiro. 

2 – Se você não quiser contar e preferir que a sua mãe lhe pergunte, então comece a lhe dar dicas. Mães costumam ter sétimo sentido, mas ainda não leem mentes. As vezes, a melhor maneira de fazer isso é simplesmente parar de mentir, por exemplo: não invente que namora com meninas ou que o seu programa favorito seja jogar futebol, caso não goste mesmo destas duas coisas. Seja você mesmo e mostre quem você é!

3 – Caso a sua mãe seja muito, muito brava… e você tenha medo de ela lhe dar uns tabefes na cara, prefira as seguintes situações para contar a novidade: enquanto ela estiver tomando uma anestesia pré-cirúrgica ou segundos antes de ela saltar de paraquedas ou bungee jump, você pode até empurrá-la depois de contar. Dê preferência para locais públicos, como parques, shoppings ou praias, caso precise correr ou pedir ajuda para se defender.

4 –  Nunca conte que você é gay enquanto a sua mãe estiver nas seguintes situações: dirigindo o carro em alta velocidade, cortando alimentos com facas afiadas ou elétricas, descendo uma escadaria ou em situações que envolvam riscos, afinal, ela provavelmente levará um susto.

5 – Se ela for dramática (toda mãe é, mas em diferentes graus, que vão de Almodóvar até novelas mexicanas), diga que você tem uma doença rara muito grave e por isso morrerá daqui menos de 20 dias. Quando ela estiver desesperada e aos prantos, faça a revelação: “Brincadeirinha, eu estou mais saudável do que nunca e sou apenas gay, vamos comemorar!“.

6 – A leve para fazer compras e a deixe escolher tudo o que sempre quis. Insista que dinheiro não é o problema e que ela merece cada centavo gasto, o importante é ser feliz. Ao vocês dois chegarem no caixa, quando a vendedora perguntar se você irá parcelar a compra, responda em voz alta: “Eu sou gay… por favor, pode passar tudo à vista, a minha mãe merece e tenho certeza que ela também quer me ver feliz”.

7 – A sua mãe é brincalhona, de bem com a vida e adora ter histórias engraçadas para contar? A leve ao supermercado e se “perca” dela sem querer entre os corredores. Se você também for cara-de-pau, peça para anunciarem no microfone: “Atenção Dona Maria (o nome dela), o seu filho é gay e encontra-se no setor de frutas. Repito, ele encontra-se no setor de frutas“. Caso ela demore para aparecer, verifique se há notícias de alguma mulher desmaiada entre as gôndolas.

8 – A cada dia da semana chegue com um filme diferente em casa para vocês dois assistirem juntos, segue aqui algumas indicações: C.R.A.Z.Y, Gaiola das Loucas ou Priscila – A Rainha do Deserto, todos sobre a relação entre pais e filhos inseridos no universo gay. Vá intercalando com musicais, como Moulin Rouge e Chicago até chegar em Brokeback Mountain ou Será Que Ele É?. Se você ainda precisar contar que é gay após todos estes filmes, verifique a pulsação da sua mãe, pode ser que ela esteja morta há alguns meses no sofá e você ainda não havia percebido.

9 – Mostre o vídeo acima para a sua mãe e diga que você quer dizer exatamente aquilo, mas ao contrário!

10 – Na última das hipóteses, envie esta matéria para ela e pergunte: “adivinhe o que eu tenho para lhe dizer?

E para que ninguém fale que o MPH está “ficando muito gay” por causa das pautas, prometo que em breve farei uma lista com 10 maneiras de provar para os seus amigos e família que você seja hétero.

Felippe Canale

Jornalista e produtor de conteúdo. Veja mais no site eaiconteudo.com.br.

Deixe seu comentário:

Veja Comentários

  • acho tão estranho quando eu leio matérias a respeito de como contar pra mãe, pai, e etc a respeito de ser gay... pra mim nunca houve esse momento do "mãe sou gay" na vdd nunca precisei dizer, sempre soube que ela sabia, ela ate me levou no psicologo qndo eu tinha uns 5 anos porque eu usava os batons, sapatos dela e fazia cabelo com as blusas, mas pra nós isso sempre foi tão natural... e olha que eu ate sinto falta dessa coisa da expectativa do "contar pra mãe que sou gay" do drama mexicano e tal haha enfim...

  • Não precisei contar nada pra minha mãe ela meio que sempre soube... Só precisei esclarecer o que é ser gay e desmentir muitos mitos que as pessoas ainda sustentam... Agora com meu pai... Vai ser mais difícil colocar na cabeça dele certos conceitos..

    • sim por que com o pai na maioria das vezes e mais complicado minha mae digamos sabe por que ja dei varias dicas mas ela nao admitira ate eu falar

  • Simplesmente perfeito!!!
    Só é importante acrescentar que é bom ter uma segunda casa te esperando, por que você focar sem teto até que a ficha dela caia!! rs

  • Muito divertido esse post.
    Já estou na dúvida entre qual o usar para contar pra minha mãe. kkkkk

    P.S.: Não acho que o MPH esteja GAY como disse a garota no comentário. Infelizmente MODA Masculina ainda é tachada como gay.

  • Eu já ouvi todo o tipo de histórias sobre o fatídico "comming out" dos meus amigos. Já no meu caso as coisas aconteceram naturalmente. Qdo meus pais perceberam q as namoradinhas estavam sumindo, q eu saia d perto sempre q o tel tocava e q passava os fins de semana na casa dos "amigos" - leia-se namorado! - eles foram assimilando. A estratégia dos filmes eu usei: no mesmo dia aluguei "Meninos não choram" e "Cruzeiro das loucas" kkk ELes adoraram. Engraçado mesmo foi meu pai lendo notícias a respeito de famosos q saiam do armário e começar com o discurso pro-gays! kkkk Váaarias jogadas de verde!

  • "Deixo claro que o MPH não está incentivando ninguém a ser gay, vai que surge algum comentário desorientado deste, né!" HAHAHHA Adorei o post.... No tópico com a foto da Hepburn foi ótimo: "Insista que dinheiro não é o problema e que ela merece cada centavo gasto, o importante é ser feliz." HAHAHAHAHA

  • Na boa, sem preconceitos com os gays...mas que tal não existir preconceito com os heteros? Algum problema em ser HETEROSEXUAL?

    Porque vcs simplesmente não criam um site/blog MODA PRA GAYS? Problema em se assumirem?

    Toda pauta, dicas, ensaios são voltados aos GAYS! Deixem o blog livre da ditadura gay que predomina o mundo da moda!

    • E quando gay não é HOMEM? Quando ele decide uma opção sexual ele muda de categoria genética? Muda no RG o sexo? Deixa de ser HOMEM e muda para Gay? Nós falamos com Homens aqui no MPH, independente da opção sexual. Homens livres de pré-conceitos. Quando o assunto é voltado para os gays, que, sinceramente, eu acho que é 1 em 100 posts, geralmente é feito com um pouco de humor e de forma suave. E, mais uma vez, vamos parar com esse preconceito de que homem que gosta do mesmo sexo deixa de ser homem. Ele veste as mesmas roupas que você, pode gostar das mesmas coisas que você (futebol, cerveja, internet, etc.) e tem uns que eu conheço que "Pegam" mais mulheres do que muitos machões por aí. Eles ainda são humanos e, principalmente, HOMENS.

      • RESPOSTA PERFEITA.....
        Fico feliz em saber que há pessoas sensatas o suficiente para "combater" os preconceituosos (que inclusive se dizem livres de preconceitos, mas que cada palavra dita, exala preconceitos e conservadorismo)....

  • Sou leitor há algum tempo e sinto que a qualidade do blog fica pior a cada dia. Sou gay, assim como a GRANDE MAIORIA dos leitores, me senti ofendido quando li essa matéria no Yahoo e mais ainda quando li aqui. Sobre o que o Guilherme Cury disse sobre os posts "gays" do MPH ("eu acho que é 1 em 100 posts, geralmente é feito com um pouco de humor e de forma suave"), discordo veementemente. Primeiro que posts com essa linguagem num blog com esse formato são direcionado SIM ao público gay, que lê, compra os produtos, acessa todo dia, compartilha... ou seja, financia isso aqui! E por que é que mesmo assim finge-se que não são posts direcionados aos gays (ou faz-se um esforço imenso para que não sejam)?? E por que quando são posts mais "claros" são feitos com "um pouco de humor ou de forma suave"? Pra falar de gay tem que ser caricato? Tem que ficar cheio de dedos? Quem é que está contra o preconceito? O Blog? Jura?? Apesar de ser um blog HÉTERO (ou para todos os sexos seria melhor?), olhem a quantidade de gays comentando os posts!!

    Gostaria de um pouco mais de respeito. Afinal, como eu já disse, os gays financiam isso aqui!

    Provavelmente não será publicado, sob a justificativa de "querer causar polêmica", mas tá valendo o desabafo!

    • Ricardo, você ficou ofendido quando leu a matéria?

      Eu acho que você precisa beijar mais na boca, ter amigos, sair, se divertir, ler outros blogs, mais livros, mais filmes e levar a vida de uma forma mais leve. Se nada disso adiantar... procure fazer menos desabafos e mais coisas realmente importantes do que ficar ofendido com um post bem humorado.

      Um abraço.

      Felippe Canale.

      • Que tal se, além de fazer isso tudo, vc resolvesse levar as coisas que escreve mais a sério? Poderia começar colocando seriedade nos argumentos que utiliza. Mas deixemos essa história pra lá. Tenho muitos outros blogs, filmes e livros me esperando, não é verdade?

        Que o MPH tenha cada vez mais sucesso.

        Um abraço!

Posts recentes

Como os homens devem montar seu necessaire para o verão

Sabe, embora ainda hoje muitos homens não tenham o hábito de ter um necessaire e…

% dias atrás

Adidas e TOMM¥ €A$H criam o maior Superstar do mundo

No dia de hoje, exatamente hoje, será disponibilizado para quem se inscreveu no app da…

% dias atrás

Como Usar: Camiseta por dentro da calça ou bermuda

O mundo da moda dá várias voltas e muitas tendências acabam voltando. A camiseta por…

% dias atrás

MyHeritage: Dê vida as suas fotos antigas!

Já imaginou dar vida às fotos antigas de algum familiar (ou mesmo suas)? É uma…

% dias atrás

Pompadour, o seu topete para 2021!

Pompadour, você sabe exatamente o que é isso? Alguns, com certeza, sabem. Outros sequer imaginam.…

% dias atrás

16 Provas de que TUDO na moda é estranho até que Harry Styles use!

Existe aquela famosa frase "Não é a roupa, mas sim o cabide". A alta costura…

% dias atrás