Ela é uma das minhas estilista favoritas, seja pelo talento ou pela sua irreverência de saber provocar.

Sua marcante vertente punk & rock’n’roll pode ter começado na década de 60, quando ela namorava o então empresário/produtor da banda Sex Pistols, Malcolm McLaren, falecido ano passado.

Somente em 1971 ela abriu a sua 1ª loja, chamada Let it Rock, de onde surgiram as primeiras faíscas que iriam incendiar as passarelas e editoriais com a moda punk e transgressora.

Será que nesta época Vivienne imaginaria que a Rainha Elizabeth II, da Inglaterra, lhe concederia o título de Lady?
Talvez não soubesse, mas a rainha acabou abençoando uma verdadeira iconoclasta, que mistura e quebra todas as regras para fazer a sua própria moda.

Esta sua nova coleção de outono/inverno mistura:

– listras com xadres
– calças de tecido social em cortes saruel
– casacos de couro ecológico (óbvio, Vivienne é uma grande defensora do meio ambiente) e calças de cintura alta, erguidas ainda mais pelos suspensórios
– malhas estampadas com caveiras ou corações
– um lindo macacão vermelho usado com um sóbrio casaco preto
– além de muita atitude nos modelos usando batom vermelho. Lembra do post que fiz sobre maquiagem para homens?

O que mais gostei desta coleção foi perceber todos os tipos de homens: clássicos, roqueiros, cafetões, esportistas, nerds e, em comum, todos contemporâneos. Além disso, o casting de modelos deixou claro que a moda de Lady Vivienne Westwood veste a todas etnias, brancos, negros, orientais e quem mais possuir toda esta mistura no DNA, assim como nós, brasileiros.

Você reparou que alguns modelos aparencem fumando charuto, com curativo acima da sobrancelha (teria sido uma briga num pub londrino?) ou com os cabelos totalmente descoloridos?

Pura provocação! E espero que venha mais por aí, com meninos cheios de atitude e sem medo de abusarem da moda.

Assista o vídeo do desfile e conte o que achou ;)






Escrito por Felippe Canale
Jornalista e produtor de conteúdo. Veja mais no site eaiconteudo.com.br.