Estamos a alguns dias da comemoração de um dos acontecimentos históricos mais importantes para a humanidade, onde recordamos todo o ato de morte e ressurreição de Cristo, a Páscoa.

Nesse período, princialmente para os mais religiosos, é comum ouvirmos falar sobre votos, promessas, restrição, certos sacrifícios da carne onde as pessoas deixam de praticar algumas atitudes, comer certos tipos de alimentos como por exemplo no famoso período da quaresma.

Estamos falando da Pascoa que significa um evento religioso cristão onde celebramos a Ressurreição de Jesus Cristo depois da sua morte por crucificação e é importante nunca perdermos, nem deixar essa essência morrer dentro de nós.

Porém todos sabemos que devido a esse período, foi criado um costume milenar de pintar um ovo oco de galinha de cores bem alegres, pois a Páscoa é uma data festiva que comemora a ressurreição de Jesus Cristo, sendo o ovo um símbolo de nascimento para os antigos. Como o meio comercial não tem nada a perder surge os famosos ovos de pascoa de chocolate, uma ideia que deu certo e rende muito dinheiro, afinal quem não gosta de chocolate? Sem contar que a cada dia os fabricantes inovam no sabor, qualidade e aparência desses produtos para chamar mais a atenção e aumentar as vendas.

Diante de tantas tentações, ofertas, guloseimas e calorias, como participar de tudo isso, aproveitando e não abusando demais adquirindo uma dor de cabeça pós pascoa?

Quando falamos de chocolate sabemos que o cacau, que é um dos componentes usados para a fabricação do mesmo, tem seus imensos benefícios a saúde, porém em contra partida na composição do chocolate temos muita gordura e açúcar que em excesso podem nos trazer muitos males, como por exemplo o diabetes.

Diante disso a dica é: na compra do produto ficar atendo as informações nutricionais e optar pela classe do chocolate amargo que oferece maior quantidade de oxidantes.

Para ser mais claro, evitem os chocolates brancos e os chocolates finos, pois para todo esse sabor e fineza pagamos um preço. Em sua essência eles não usam o cacau em si, utilizam a manteiga do cacau o que significa que se ingere mais calorias  sem nenhum ganho a saúde.

Então a dica é analisar os que tem maior concentração de cacau, sendo esses os chocolates amargos pois os grãos do cacau são ricos em flavonoides, que são componentes vegetais com poderosas propriedades antioxidantes, como aquelas que encontramos no vinho tinto, quando utilizado a pasta boa parte desses valores se perdem. Mesmo assim o amargo deve ser consumindo com moderação pois não estão livres das concentrações de açucares. A recomendação diária é de cerca de 100 g, o equivalente a uma barrinha pequena.

Diante dessas dicas, avalie a hora de comprar seu chocolate e boa Pascoa a todos!






Escrito por Ricardo Freire