Jornais espalhados pela passarela anunciavam: “Japão declara guerra aos Estados Unidos e à Inglaterra.” E em clima de Segunda Guerra Mundial, Alexandre Herchcovitch apresentou sua coleção masculina baseada em um dos incidentes mais marcantes da história: a batalha entre norte-americanos e japoneses e seus desdobramentos. Na passarela não poderiam faltar casacos de inspiração militar, decorados com botões e broches que imitavam condecorações. Calças de barra curta e camisas de manga longa ganharam estampas divertidas, com desenhos de foguetes, aviões e esqueletos, em uma releitura das tradicionais estampas havaianas (referência a Pearl Harbor). Maxicoletes e shorts curtos também fizeram aparição discreta, adicionando à linha toque extra de descontração. O elemento surpresa, para encerrar essa “batalha” de looks, foi a presença do ator Cauã Reymond.

O que achou do desfile?






Escrito por Guilherme Cury
29 anos, taurino, blogueiro e músico nas horas vagas. Criou o MPH há 7 anos com o objetivo de trazer as principais novidades do universo da moda masculina para o homem que se importa com o que veste.