Luiza é a pessoa mais famosa de ontem, não sei se hoje ela ainda é, mas quase todas as semi-celebridades do Brasil são assim, a memória do brasileiro é curta não só quanto a política, mas também para eleger (e esquecer) o assunto do mês, da semana ou do dia.

Para quem as vezes é aliendado como eu, conheça aqui o vídeo de um empreendimento imobiliário em João Pessoa, na Paraíba, com o colunista social Gerardo Rebello reunido com toda a sua família, menos com Luiza, que está no Canadá. O vídeo é tão cafona que poderia ser estrelado pelo Amaury Júnior se fosse produzido aqui na região sudeste.

Tenho certeza que a Luiza vai retornar ao Brasil (alô, a produção confirmou, ela tá mesmo voltando ou já voltou) e tentar aproveitar a sua “fama”. Um conselho para a Luiza? Volte rápido, pose nua (ops, menor de idade não pode), vá em programas da tarde e envolva-se em algum escândalo, o seu empresário poderá cuidar disso. Quem sabe rola um convite para a próxima edição de A Fazenda.

Estamos em época de BBB e muitos outros assuntos importantes serão trend topics aqui no Brasil, aliás, cadê o Rafinha Bastos pra fazer uma piada hilária (???) sobre o estupro em rede nacional?

Eu não assisto BBB, acho que sou conservador demais para isso, considero o programa um zoológico dos horrores da pior espécie, isso porque sou fã da cultura trash, mas o BBB (na minha humilde opinião) não pode se enquadrar em nada que esteja relacionado com a palavra “cultura”.

O Grande Irmão surgiu com uma boa intenção, que o inferno continua cheio: analizar a vida de pessoas que não se conhecem e, aparentemente, não tem nada a ver entre si, ao se encontrarem confinadas dentro de uma casa. O estudo antropológico e comportamental foi esquecido e só restou uma única preocupação, o IBOPE. As marionetes de dentro da casa são dirigidas pela cúpula da Rede Globo e o povo brasileiro passa KY e engole tudo o que vê, seja lá por onde for.

Mas calma, ainda existem as pessoas pensantes que assistem BBB, eu mesmo conheço várias inteligentíssimas que acompanham o programa e até se engajam nas causas que o enredo apresenta.

Sério? Não, estou mentindo! Pessoas inteligentíssimas (ou apenas as menos alienadas com o poder da mídia) estariam preocupadas com os aumentos salariais exorbitantes dos políticos, os impostos que pagamos com siglas que nem sabemos o significado ou com a falta de segurança, educação, saúde e até saneamento básico que assola o nosso país.
Ué, mas os jornais dizem que tudo está melhorando! Ah, tá! Então pega mais banquinhos, porque ainda faltam muitas Cláudias para sentar! Tudo o que citei envolve diretamente o seu bolso, mas e daí? O que importa mesmo é o paredão da semana ou saber quem será o próximo anjo, não é mesmo?

Eu não sou santo, não sou hype, não sou inteligentíssimo, não sou o dono da verdade e estou muuuuuito aquém do cidadão engajado socialmente que eu gostaria de ser. As vezes criamos bolhas e optamos por morar dentro delas, afinal, a vida fica mais fácil assim (fica mesmo?). Só acredito que não devemos cavar dentro do buraco para nos afundarmos mais, a luz no fim do túnel só aparece para quem acredita e batalha por encontrá-la, só assim seremos merecedores dela.

Quer ficar famoso? O primeiro passo é desligar a TV ou passar a escolher melhor o que anda assistindo. O segundo passo é estudar, estudar, estudar (pena que a maioria dos brasileiros não possam se dar a este luxo)… e trabalhar muito, mas muito mesmo!

Os “heróis do BBB” andam lhe dizendo o contrário, né? Então acredite neles! A Luiza, ao menos, foi para o Canadá estudar e já tem um segundo idioma na bagagem. Desejo sorte para ela… e para todos nós!

Deixo claro que não tenho nada contra a Luiza e nem contra quem propaga o seu vídeo. Acho o bom humor fundamental sempre, ele faz parte da vida e a torna mais prazerosa. Só acho que ler um livro de vez em quando, correr atrás de conteúdo relevante e ao menos ter um voto consciente ajudaria o Brasil a ser o país do HOJE, e não o do futuro que não chega nunca.






Escrito por Felippe Canale
Jornalista e produtor de conteúdo. Veja mais no site eaiconteudo.com.br.