Assim como as cores, os tecidos também sofrem mudanças através das tendências. Mas, ao contrario do primeiro, eles têm uma vida útil bem maior. Por exemplo, uma marca pode comprar toneladas de uma mesma malha e usar em três ou quatro coleções, basta mudar a cor, a estampa ou o modelo da roupa. E é por isso que ele se releva um fator de peso na hora de você sair às compras.

Tecidos também sofrem modificações de acordo com as tendências de mercado!

Estamos naquela época do ano que, por onde a gente passa, está tudo colorido, estampado, leve e fresco. E muita gente sai agora para comprar as roupas para as férias. Como os preços nessa época são bem mais altos por se tratarem de lançamentos, é preciso que você pense em peças que possam ser aproveitadas no verão seguinte, afinal consumo consciente é consumo inteligente.

Para muito além das tendências, que mudam freneticamente a cada seis meses e se revelam bem injustas com nossos bolsos, esse post serve como um guia de como comprar roupas para o verão a partir dos tecidos em que são feitas.

As camisas masculinas vieram para ficar durante toda a estação. No verão vale investir nos tricolines leves, com tramas mais finas, como cambraias e até mesmo voiles (estes, bem mais transparentes). Mesmo em cores escuras, esses tecidos não absorvem mais calor devido aos fios leves. Blusas de malha também são cada vez melhores opções de praticidade e confortabilidade. Mas esqueçam as de poliéster. Apesar de secarem mais rápido e não precisar passar, não retém suor e a sensação de calor se multiplica. As malhas de algodão e viscose, apesar de mais caras, são também mais frescas e com uma vida útil bem maior.

A novidade nas malhas está por conta dos Devorês, que são nada menos que malhas ‘devoradas’ por ácidos que formam desenhos com certa transparência, o que proporciona um frescor bem maior. É comum serem compostas de algodão com poliéster, porque o acido que é usado no processo não funciona só no algodão. Dispensam estampas. Apesar dos Devorês serem vistos mais em peças femininas, não é difícil encontrar para nós com desenhos abstratos.

Algodão e linho são os grandes trunfos do verão! Já os estampados nas camisas, a chave são as estampas e padronagens mais tradicionais, como xadrezes frescos e listras, que já se tornaram quase commodities, podendo ser aproveitadas em qualquer verão.

As calças cargo em sarjas pesadas, como o jeans sem lavagens e bermudas carregadas de bolsos, são peças que costumam ser deixadas de lado no verão. A ideia é optar sempre pelo frescor. As barras dobradas, herança dos antepassados que voltou com tudo no último verão, é um aliado para quem não pode trocar a peça por shorts em ambientes mais formais.

Geralmente as calças da estação são em tecidos bem mais leves em modelagens também mais clean. O linho é uma opção que, além de elegante, vai fazer você não querer tirar do corpo, porque é leve, fresco e confortável. Infelizmente 100% linho geralmente é mais caro porque a matéria prima é mais escassa na natureza e o tratamento é diferenciado. Mas hoje em dia existem opções mistas com algodão que barateia a peça e não perde a essência do confortável, além de cair muito bem para camisas, bermudas e calças, sempre em tons terrosos.

Post criado originalmente no Sem Geração.






Escrito por Dhyogo Oliveira
Blogueiro e designer de moda. Também escreve no Sem Geração.