Vi esse post no Hypeness e achei bacana compartilhar por aqui.

Durval Sampaio tem um lema de vida: trabalhar no que ama. Por isso ele deixou pra trás um emprego estável e que permitia ganhar um bom dinheiro para… fazer chapéus. A ideia parecia meio louca, principalmente pra sua mãe, mas o sucesso do negócio e a paixão pela costura e pelos próprios chapéus provaram que ele estava certo. Durval não se cansa de repetir: “Confie em mim! Trabalhe no que você ama”.

O começo de tudo foi assim: depois de muitas voltas tentando achar um chapéu bacana para uma festa, Durval cansou e decidiu fazer ele mesmo. Em pouco tempo, estava criando chapéus de diferentes padrões para os amigos, que elogiavam o trabalho. O vício pegou e Durval, conhecido como Du E-Holic, descobriu que só precisava de uma máquina de costura, uns pedaços de tecido e muita vontade. Estava dado o passo para mudar de vida.

Música e pessoas são sua principal inspiração, mas é a “carreira” (que se confunde com a própria vida) que faz Durval viver um sonho todos os dias: por isso ele diz que este trabalho “não é um plano de carreira, mas um plano de vida”. Conheça Durval, o homem que sem o chapéu se sente “descaraterizado”, e que é uma inspiração para todos nós:

“Trabalhe em algo que você realmente goste, e você nunca precisará trabalhar na vida.”

– Confúcio






Escrito por Guilherme Cury
29 anos, taurino, blogueiro e músico nas horas vagas. Criou o MPH há 7 anos com o objetivo de trazer as principais novidades do universo da moda masculina para o homem que se importa com o que veste.