Se você pensa que o famoso sanduíche “Bauru” é apenas a adição de tomate, e em alguns casos alface, no simples misto quente, está completamente enganado.

Como legítimo bauruense, não poderia deixar de compartilhar a verdadeira receita e história desse lanche que traz um mix de gastronomia, história e muito sabor.

História

No ano de 1931, o bauruense Casimiro Pinto Neto, ingressou na Faculdade de Direito da USP no Largo do São Francisco. Orgulhoso de sua cidade natal, sempre foi conhecido pelos colegas como “Bauru”.

Juntamente com seus contemporâneos (estudantes, artistas e intelectuais), frequentava o restaurante Ponto Chic, no Largo do Paissandu.

Numa noite, em 1934, procurou apressadamente, o cozinheiro do restaurante (Sr. Carlos), e “ditou” a receita do sanduíche: pão francês sem miolo, uma porção de queijo derretido em banho-maria, fatias de rosbife, rodelas de tomate e pepino em conserva (picles).

Quando estava comendo o segundo sanduíche, “Quico” (Antônio Boccini Jr.), um amigo que era muito guloso, pegou de sua mão um pedaço do sanduíche e gostou. Aí, pediu ao garçom, um descendente russo chamado Alex, – Me vê um desses do “Bauru”.

Na mesma noite, outros freqüentadores pediram o novo sanduíche, dizendo que queriam um “igual ao do Bauru”. Nascia assim um dos mais famosos lanches do Brasil, hoje conhecido até em outros países.

Receita

INGREDIENTES
Pão francês
150 g de rosbife fatiado muito fino
60 g de queijo Estepe
60 g de queijo Gouda
60 g de queijo Suiço
3 rodelas de tomate
rodelas de picles a gosto

PREPARO
Corte o pão francês ao meio e retire o miolo da parte superior, como se fosse uma pequena canoa. Na metade inferior, colocam-se as fatias frias de rosbife e sal a gosto. Por cima, distribua algumas rodelas de tomate e pepino, polvilhando com orégano a gosto. Derreta os queijos como para fondue, em banho-maria e após derretido é só colocar em cima do sanduíche.

Experimente

Você tem 2 opções de locais para experimentar o sanduíche preparado da forma clássica e com toda a história do Bauru: Skinão Lanches (em Bauru) e o Ponto Chic (em várias unidades de São Paulo).

Viva o Bauru! \o/






Escrito por Guilherme Cury
29 anos, taurino, blogueiro e músico nas horas vagas. Criou o MPH há 7 anos com o objetivo de trazer as principais novidades do universo da moda masculina para o homem que se importa com o que veste.