Você sabia que a cachaça nasceu no Brasil?

Inicialmente, a pinga, ou cachaça, aparecia descrita em alguns relatos do século XVI como uma espécie de “vinho de cana” somente consumida pelos escravos e nativos. Entretanto, na medida em que a popularização da bebida se dava, os colonizadores começaram a substituir as caras bebidas importadas da Europa pelo consumo da popular e acessível cachaça.

E como todos já sabem, a nossa cachaça já é exportada e conhecida no mundo inteiro.

Sendo assim, todo bom brasileiro tem que saber os tipos de cachaças e, melhor ainda, saber degustá-las.

Os tipos de cachaças

A cachaça pode ser branca ou amarela.

Brancas: A cachaça pode ou não passar por madeira. É importante destacar que a cachaça não pode ter nenhuma alteração de cor. Nesse caso, aparecem como Clássica, Tradicional ou Prata.

A cachaça que não passa por madeira, depois da destilação, é descansada em aço inox e em seguida padronizada e engarrafada. A bebida apresenta aroma e paladar mais próximos da cana. Algumas cachaças são retidas em madeiras que não soltam coloração (Jequitibá, Freijó, Amendoim) – portanto, elas continuam sendo brancas.

Amarelas: A cachaça foi armazenada ou envelhecida em madeira e apresentou alteração substancial na sua coloração. Nesse caso aparecem com a expressão Ouro.

Tipos de envelhecimento

A cachaça retida em madeira pode ser armazenada ou envelhecida.

Armazenada: A cachaça fica armazenada por tempo indeterminado (3 meses, 5 meses, 1 ano, 3 anos) em tóneis de madeira sem distinção de tamanho. Esse processo resulta no chamado “amaciamento” da bebida, influenciado no seu aroma e paladar de acordo com a madeira.

Envelhecida: No mínimo 50 % da cachaça fica durante pelo menos 1 ano em tonéis de no máximo 700 litros. Por ser um tonel menor e por ficar retido por mais tempo, as cachaças envelhecidas acabam apresentando alterações mais evidentes na sua cor, aroma e paladar. As cachaças chamadas Premium são 100% envelhecidas de 1 a 3 anos. E a Extra-Premium é 100% envelhecida no tempo mínimo de três anos.

Cachaças artesanais

Uma ótima opção para degustação são as cachaças artesanais curtidas com ervas, frutas, caroços, folhas e muito mais.

Existem vários modelos que trazem diferentes sabores para a cachaça, como: mel, gengibre, figo, caroço de ameixa, guaco, maçã, amendoim e muito mais. Com certeza de alguma você vai gostar!

O Mussum curti’s. E você?






Escrito por Guilherme Cury
29 anos, taurino, blogueiro e músico nas horas vagas. Criou o MPH há 7 anos com o objetivo de trazer as principais novidades do universo da moda masculina para o homem que se importa com o que veste.