fight_club_metrosexual_atemporal

Desde quando gostar de carros de luxo, gostar de se vestir bem com ternos de lã importada, sapatos de qualidade, roupas com caimento excepcional, perfume, e muitos outros itens que fazem dos homens menos “Tarzans”, é coisa de metrosexual?

Moda, para a maioria dos homens converge no sexo. O resto é modinha, tendências passageiras, as vezes vindas de fora do país (porque brasileiro adora valorizar o que é de fora, vide Hans Donner), as vezes para “desovar” uma safra de quilômetros de algum tecido, de alguma cor com alguma estampa que por coincidência “é a última moda” e você, metrosexual, deve ir correndo para o shopping no pico do lançamento da coleção e pagar R$ 700 naquela bermuda, R$ 2.500 naquele jeans, R$ 800 na camisa, R$ 500 na gravata, e R$ 12.000 no terno, primeiro porque você pode gastar sem culpa, rico de verdade adora jogar dinheiro pela janela, segundo porque você vai estar um ou dois meses a frente de seus amigos que vão esperar baixar o preço para comprar. Fala sério meu irmão?! Você é desse tipinho? Leia o título desse site: Moda para Homens! – Homem que é homem não faz papel de bola murcha, peida na tanga, mela cueca, zé ruela… e outros adjetivos pejorativos que minha elegância não permite redigí-los.

Como disse Felipão, em uma gravação no vestiário de um time de futebol: “Vocês não aprenderam malícia nenhuma com a vida?” (vídeo)

1 – Receitinha de Homem para Homem: Pegue uma revista de moda masculina de seis meses atrás, compare as criações presentes nos desfiles das marcas que você mais gosta com outra revista atual. O que não estiver em destaque por alguma estampa estravagante, cor que você nunca mais esquece ou forma marcante, que também está presente de certa forma nesta estação é o que se pode chamar de “peça atemporal”. Elas são as que você compra de coleções passadas e continuam usuais por muito tempo.

As peças atemporais são o segredo de quem quer montar um guarda-roupas Moda para Homens. Seja racional, sexual, inteligente e rato! Mulher é mais sentimental, carinhosa, adora comprar o que acabou de lançar, porque queria rimar com o sapato, não aguentou o impulso e cedeu a animação da dasluzete, mas você que é homem, se fizer isso vai ter que me desculpar!

O recado está dado e não me venha com a velha desculpinha: “Existem dois tipos de pessoas, os que gastam dinheiro para economizar tempo e os que gastam tempo para economizar dinheiro e eu sou o que ganha muito bem, não tenho tempo e quando saio para comprar vou logo na Ermenegildo Zegna e nem pergunto o preço, minha frase para o alfaiate é: “Stick cat” (Pau no Gato para os íntimos). Fecho os olhos, passo o cartão e penso: Nossa, R$ 80 mil reais? Só isso! Ficou mais barato que da última vez!” – Você é desses? Olha só, acabou de perder dois segundos preciosos, deixou de ganhar R$ 5 mil, suma daqui seu metrosexualzinho sapeca!

Tá bom, onde eu quero chegar? Nem eu sei! Mas você quer ficar na moda para se sentir mais bonito, confiante, atraente, ser mais respeitado, ganhar mais dinheiro, comprar bens materiais, dar conforto para sua família e ser mais amado? Ah, não é nada disso? Claro que é, para comprovar o que estou dizendo peça para alguém te hipnotizar e pergunte a seu subconsciente. E para atingir o objetivo, pode-se gastar X ou gastar 10X, você escolhe. No fim das contas são quatro letras que movem a moda: s-e-x-o. E a roupa pode ser uma porcaria desde que a modelo seja muito sexy.

Peças atemporais fora de coleção são a solução. (Porque rimam com tudo).

2 – Receitinha de Homem para Homem: Clássico é sinônimo de insuperável, cores clássicas do verão são: amarelo, rosa, azul claro, verde claro. Clássicos do inverno são: roxo, verde escuro, marrom, vinho, azul marinho. Cores sempre presentes em todas as coleções são: preto, branco, bege, cinza, jeans, listrado de preto e branco. Sapatos normalmente são atemporais, a menos que sejam estampados. Se você trabalhar para alguma estilista, estiver de jeans e camiseta, e ela te perguntar: “Você não tem roupa?” Responda com outra pergunta: “Pode me dar um aumento para eu comprar roupa?”.
Tem gente por ai tentando fazer você se sentir mal vestido, moda para homem é estar feliz independente da roupa que estiver usando. Normalmente esta pessoa que fala mal de sua roupa é incapaz e está tentando dominar para te fazer acreditar na superioridade dela ou de suas criações. Você entendeu tudo, então me responde essa:
Quem está mais na moda; o que bebe por obrigação, ou o que tem obrigação de beber?

Vivencia: Outro dia entrei em uma loja para comprar um presente, eu detestava a loja, mas a pessoa para quem daria o presente amava a marca. Entrei na loja com bastante pressa e pedi a vendedora por gentileza peças legais entre o valor de R$ 80 a R$ 2.000 (é eu sou pobre, e dai?) e ela com a maior cara de que não aceita ordens, em passos de tartaruga disse: Esta arara tem muitas coisas legais, procure e veja se acha algo que te agrada!

Só pode ser mentira né brother? Eu já pedi a ajuda dela, será que ela, vendedora, não acha nada legal na coleção inteira? “Me mostre você, eu imploro!” – Rebati a apatia da moça.

– Na vitrine uma promoção fala sobre tricots por R$ 90, gostaria de ver algum por favor! – Mas a garota fazia uma expressão de indiferença como quando observa um prato de fezes que alguém lhe sugere “Coma, você vai adorar!”. Já entendi, a vendedora adota essa pose de “vou atender devagar para não despentear meu franjão” porque sua postura de modelo ajuda a justificar o preço abusivo se comparado a qualidade da peça, que é alto para pagar a campanha de marketing, pagar a produção do desfile, o cachê da modelo, o aluguel do ponto de venda no shopping, as viagens dos trend watchers que compram peças lá fora para seus modelistas copiarem aqui… ops, #prontofalei e você paga caro porque pensa que isso é moda. Isso é um business que você está sustentando as custas de sua falta de informação. Meu amigo, de homem para homem: Moda é sexo, prefira peças atemporais.

Texto enviado por Bruno Divetta.






Escrito por Moda para Homens
O Moda Para Homens é o maior blog de moda masculina do país. O nosso objetivo é mostrar que homem também tem que ter estilo.