Eu não me arrisco a falar sobre tendências, esta palavra parece ter ganhado um sentido pejorativo entre os comunicadores e os leitores. Prefiro usar o termo referências, isso porque percebemos que tudo e todos nos servem de inspiração: as pessoas nas ruas, os personagens das novelas ou filmes, as semanas de moda, editoriais, exposições de arte, viagens e principalmente o que nos faz sentir a vontade na frente do espelho.

Dizer que eu reparei que alguns homens estão usando cabelos longos seria exagerado, pois muitos sempre usaram, desde os Elfos do Senhor dos Anéis até os modelos das campanhas de John Galliano, Jean Paul Gaultier e João Pimenta. A inspiração pode ser rocker, hippie, vinda dos piratas e até mesmo dos tempos medievais, está aí mais uma prova de que a moda vem e vai, assim como os comprimentos dos cabelos.

Daniel Alfaya tem 26 anos e é ator. A foto acima mostra um “antes e depois” da decisão de deixar o cabelo crescer. “Eu sempre tive vontade de ter o cabelo comprido, mas nunca tinha tido paciência para passar pela fase insuportável do ‘crescendo’. Dessa vez fui motivado pela calvice, que a cada dia está mais presente na minha vida. Pensei: ‘é agora ou jamais’. No começo eu usava muito creme pra hidratar, já que meu cabelo é seco. Também usava secador para controlar os fios, já que o meu cabelo é ondulado. Mas agora, depois de ele ter crescido, estou menos encanado, durmo com ele molhado e adoro o jeito que ele acorda, parece até que tem vida própria e vai me dar bom dia. E claro, estou usando um óleo milagroso que mudou a minha vida, chamado Maroccanoil, que é feito a base de óleo de Argan.”


Júnior Cabral, de 27 anos, também é ator e já não corta os cabelos há 7 anos. Por causa dos dreads, diz que evita lavar os cabelos em dias frios ou usar xampús com sal. “Tem que ser, de preferência, xampú neutro ou antiresíduos, e pra secar eu sempre uso secador e ainda fico um tempo no sol. Ou seja, eu levo cerca de uma hora para arrumá-los após o banho. Eu não uso nenhum creme ou condicionador, pois eles fazem os dreads perderem a forma. Em dias muito quentes, curto usar coque ou deixá-los presos no alto da cabeça.”

O top Lucas Sabiorai, de 22 anos, trabalha como modelo e diz que os cabelos compridos sempre o ajudaram na profissão.  “Eu os deixei crescer há 6 anos e tenho alguns cuidados especiais, como sempre escová-los antes e depois de dormir. Uma dica é deitar com eles usando uma trança, assim, eles não embaraçam durante a noite. Como o meu cabelo é muito liso, eles não ficam marcados, mesmo porque durmo com ele seco e nunca molhado. Ah, de 15 em 15 dias eu faço hidratação nas pontas e evito passar qualquer tipo de creme na raiz.”

O estudante Felipe Silvani Neves tem 19 anos e diz não se lembrar quando exatamente deixou o cabelo crescer. Ele diz que pretende manter os fios longos e, por isso, só corta as pontas de 6 em 6 meses. “Cabelo comprido virou uma marca registrada da minha personalidade, me sinto muito seguro assim. Apenas uso xampú e condicionador, as minhas marcas favoritas são da TreSemmé e Pantene.”

Fernando Dalvi, de 26 anos, é diretor de arte e mantém os fios longos desde os 13 anos de idade. “Sempre curti rock e talvez isso tenha influenciado um pouco na minha decisão. Não tenho nenhum cuidado específico, lavo normalmente com xampú e condicionador. Eu tenho um irmão gêmeo (foto abaixo) e usamos o corte parecido, atualmente o meu está apenas um pouco maior.”

 

 

E você, o que acha de homens com cabelos compridos? 






Escrito por Felippe Canale
Jornalista e produtor de conteúdo. Veja mais no site eaiconteudo.com.br.