SPFW, Fashion Rio, Minas Trend e Dragão Fashion. Afinal: existe diferença?

Esta segunda foi marcada pelo início das semanas de moda nacionais, com o São Paulo Fashion Week dando boas-vindas ao Verão 2015. Seguido pelo Fashion Rio, ainda conta com o Minas Trend Preview e, para terminar, no final do mês de abril, o Dragão Fashion Brasil, no Ceará. Não é novidade para ninguém que o sistema tradicional da moda sofreu (e sofre) mudanças no país, desde que anunciaram a mudança do calendário afim de nos adequarmos às outras fashion weeks do mundo. Nos outros países, as semanas de moda são organizadas pela indústria. No Brasil, ela toma o papel de coadjuvante e os eventos weeks são organizados por empresas, o que explica, em parte, as quatro diferentes semanas de moda no país.

Depois de muita especulação, finalmente Paulo Borges anunciou o fim da temporada de inverno do Fashion Rio e a criação da semana de alto verão, que funcionará como a semana Resort internacional. A mudança se mostra necessária num momento em que jornalistas se mostram cada vez mais desinteressados pela semana de moda carioca e até as próprias marcas desistindo de desfilar (custo alto, retorno quase zero). Segundo sua entrevista para a Folha de São Paulo, a moda nacional sofrerá uma readequação devido a quantidade de marcas internacionais presentes no país. Já o Minas Trend Previw apresenta crescimento: 23,9% a mais em expositores de uma temporada para outra. Lá, o evento é para fechar negócio, não para dar pinta e fazer bonito na mídia. O Dragão Fashion Brasil que acontece em Fortaleza, por sua vez, se consolida como lançadores e divulgadores de talentos da nova geração de estilistas brasileiros. Essa, entre outras, são algumas diferenças das semanas de moda nacionais. Veja abaixo o perfil de cada uma e entenda o porquê do Brasil não ter uma única semana de moda.

São Paulo Fashion Week

de 31 de Março à 4 de Abril

Teve origem em 1994 com o nome de Phytoervas Fashion, que tinha a função de reunir os primeiros talentos da moda nacional no formado de desfile de moda. Já lançava nomes como Alexandre Herchcovitch e Gloria Coelho, para citar alguns. O evento cresceu, e em 1996 ganhou o nome de Morumbi Fashion para, só então em 2011, se chamar SPFW. Hoje, chega a sua 37ª edição e se consolidou como a semana de moda mais importante da América Latina. Para esta edição, conta com uma novidade: pela primeira vez, o estilista Pedro Lourenço apresenta sua coleção exclusivamente para o Brasil.

Fashion Rio

de 8 à 11 de Abril

O cartão postal do Brasil não podia ficar fora dessa. O Fashion Rio chega à sua 25ª edição e se mostra cada vez menos importante para o cenáro nacional. Não à toa, perdeu marcas importantes como a própria marca carioca Osklen e a linha Denim do estilista Alexandre Herchcovitch, que passaram a desfilar suas coleções em São Paulo. Atualmente, conta com marcas locais e nomes importantes do beatchwear como Lenny Niemeyer, Salinas e, agora, a novidade da vez: Osklen Praia. (vamos acompanhar)

Minas Trend

de 7 à 10 de Abril

O Minas Trend tem foco em negócios. Atualmente possui 254 expositores entre marcas de vestuário, sapatos, bolsas e joias e está em visível crescimento. Recebe, além dos expositores, compradores de todo o país. Conta com empresas locais e outras já consolidadas a nível nacional como Juliana Jabour e Pedro Lourenço. Em sua 14ª edição, se conslida cada vez mais no cenário de moda nacional.

Dragão Fashion Brasil

de 23 à 27 de Abril

Com uma notável falta de eventos para expor novos talentos nacionais (embora haja os contraditórios Casa de Criadores e Rio Moda Hype), o Dragão Fashion diferencia-se começando pelo local: acontece no Centro Dragão do Mar de Arte e Cultura, espaço que conta ainda com Museu de Arte Contemporânea e o Memorial da Cultura Cearense. Se consolida como principal lançador de moda autoral e apresenta o que há de novidade e conceito em ternos de moda brasileira hopje. Chega a sua 15ª edição e conta com 41 desfiles, além de workshops para profissionais da indústria.

Agora fica o questionamento: são necessárias tantas semanas de moda? É uma maneira inteligente de trabalhar com a industria num país tão grande ou é uma falha, uma vez que elas são independentes e tocadas por empresas distintas? O que vemos, além da falta de comunicação e interação entre as fashion weeks (o Minas Trend e Fashion Rio acontecem nos mesmos dias, por exemplo), é uma divisão crescente, num momento em que a industria e os criadores nacionais deveriam eram estar cada vez mais unidos.






Escrito por Dhyogo Oliveira
Blogueiro e designer de moda. Também escreve no Sem Geração.