wine-leather

Já imaginou que os resíduos da produção de vinhos pudessem virar um couro ecológico?

Essa foi a ideia de Gianpiero Tessitore, criador do WineLeather, o primeiro couro vegetal fabricado com as fibras contidas nas peles e sementes das uvas.

Sua empresa, Vegea Ltd., foi criada em janeiro de 2016, com sede em Milão. O objetivo é produzir novas opções de couros vegetais seguindo princípios de sustentabilidade.

O novo couro derivado da uva, o WineLeather, já têm vários motivos para se tornar um exemplo global. Isso porque não usa água para sua produção (em comparação aos 240 litros de água necessários para fazer um metro quadrado de couro animal), não há sofrimento de animais, não utiliza ácidos e metais pesados no curtimento do couro (que contaminam o solo e a água e envenenam a saúde das pessoas envolvidas no curtimento). Por fim, é um couro vegetal produzido completamente de forma sustentável.

O resultado disso foi ser premiado no concurso “Global Change Award”.

wineleather-couro

Outro detalhe é que a matéria-prima para fazer o WineLeather não falta! No mundo, todos os anos são produzidos 26 bilhões de litros de vinho. Com esse montante se obtém cerca de 7 milhões de toneladas de bagaço que podem ser transformados em três milhões de metros quadrados de couro vegetal Wineleather. Para se ter uma noção, a área é equivalente a cerca de 400 mil campos de futebol.

Sensacional, não? Que venham novas ideias sustentáveis!

Vou até tomar um vinho para comemorar.

Fonte: Stylo Urbano.

Escrito por Guilherme Cury
29 anos, taurino, blogueiro e músico nas horas vagas. Criou o MPH há 7 anos com o objetivo de trazer as principais novidades do universo da moda masculina para o homem que se importa com o que veste.