Semana passada aconteceu a 12ª edição do Dragão Fashion Brasil, a semana de moda de Fortaleza. Com o tema “Artesanias: identidades da moda”, o evento contou com uma vasta programação entre desfiles, exposições, oficinas e palestras. Entre os desfiles, destacamos as propostas masculinas.

1º Dia

Mar del Castro


Em meio a tantos looks femininos do 1º dia, a coleção “Mar del Castro da Gota Serena” expressa as transformações que a chuva causa no sertão. Para os homens, a marca de moda praia Mar Del Castro apresentou as clássicas sungas com detalhes interessantes e, para as peças casuais, formas ora justas ora soltas nas camisetas e regatas com recortes em renda, decotes em V e capuz foram mostradas, além de shorts e mini-shorts. Para completar, chinelos, bolsas e braceletes. Diferentemente da cartela de cores para as mulheres, a coleção masculina foi inteiramente pautada pelo branco com toques de cor apenas nos acessórios.

2º Dia

Conexão Solidária com Lindebergue Fernandes

A parceria da Conexão Solidária com Lindebergue Fernandes gerou uma coleção que promove o resgate, o respeito e a redescoberta do artesanato de origem nordestina. A equipe deste estilista cearense percorreu os 9 estados do Nordeste no início deste ano cujo resultado é o reconhecimento do trabalho das mulheres de 31 comunidades. Colorida como se saísse das pinturas naïf, a coleção Nó. Destino é plural com todo o trabalho rico das rendas, dos bordados e dos diversos tecidos 100% algodão, couro ecológico e de tilápia, entre outros. Das criações para os homens, destaque para o cinto em crochê de cobre, o chapéus em palha de piaçava trançada, tingida e bordada e o look de uma camiseta inteiramente rendada e transparente com um decote em V profundo + um short curto.

Athos por Léo Macedo

Exclusivamente masculino, o desfile da Athos por Léo Macedo resgatou a atmosfera dos aviadores dos anos 50 com looks urbanos e referências grunge. Na passarela, a coleção “Flying High” apresentou nada de novo, mas bem antenada com as últimas tendências de moda masculina. Estão lá os cardigãs, os coletes, as camisas jeans e em xadrez, na qual algumas apresentaram releituras interessantes e as camisetas e pólos estampadas em referência à marca, que sinaliza a volta ao culto das marcas tão presentes nos anos 90. Brasões, colares com pingentes e broches em referência ao universo da aviação, além de óculos em um hibridismo de aviador e geek e das interessantes botas de cano alto. Destaque para o macacão utilitário em verde militar.

Iury Costa

E um sopro de magia, ou melhor, de inovação a partir da desconstrução da modelagem é a característica principal do desfile do jovem estilista (de 22 anos) Iury Costa. A coleção “Arcadia” têm múltiplas referências: organismo em gestação, teoria da evolução, pinceladas de grunge, arquitetura neoclássica, Harry Potter, Napoleão Bonaparte… E o resultado são os longos, as silhuetas arredondadas, as formas soltas como nos casacos – capas, coletes – trenchcoats de couro e com cintura marcada, um macacão com estamparia que remete aos neurônios e alfaiataria desconstruída. Cores sóbrias e muitos recortes complementam os looks inspirados em uma sociedade utópica e altamente intelectualizada. Uma ode a estes arcadianos contemporâneos, complexos e urbanos.

3º Dia

Matias


Francisco Matias refletiu sobre peso e leveza a partir do livro “A Insustentável Leveza do Ser” e deu um ar cult a sua coleção. Na passarela, peças interessantes e urbanas foram apresentadas para os homens. Destaque para o uso de plástico como tecidos, boleros, gaiolas de pássaros fazendo as vezes de bolsas e o macacão jeans.

4º Dia

Ronaldo Slvestre

Com um desfile predominantemente masculino, a coleção “Guerreiros a flor da pele” do estilista Ronaldo Silvestre também mostrou peças e looks interessantes das quais os brasileiros evitam ou não gostam de (o)usar. Na passarela, a cartela de cores foi focada no preto, branco e tons de bege e marrom pontuada por vermelho; as formas eram ora estruturadas, lembrando armaduras, ora fluidas e minimalistas e os tecidos ecológicos ou reciclados foram trabalhados de forma artesanal em tingimentos naturais. Destaque para o macacão estruturado com referências militares como uma armadura e a estampa de camuflagem. Como um guerreiro urbano, este homem marca a luta pela sua sobrevivência e superação na sua pele.

Dona Florinda

Com apenas 3 looks masculinos da qual se vê mais do mesmo e de acordo com as tendências de moda, a marca de moda feminina Dona Florinda se inspirou em Frida Kahlo e na cultura mexicana. Na passarela, cores quentes, camisa jeans e xadrez, short e calça utilitários e acessórios comuns aos homens.

5º Dia

Riachuelo

A rede de magazines brasileira Riachuelo apresentou a sua nova coleção no último dia de desfiles. Como é de se esperar de uma fast-fashion, as tendências de moda estão presentes e, para o outono/inverno 2011, a inspiração foi a estética e as tradições inglesas. Para o público masculino, looks que vão direto da passarela para o closet.

Skyler

Comercial e também de acordo com as tendências de moda, a marca masculina Skyler se inspirou na “high school” americana anos 80. Traduzindo, uma coleção urbana e que nos remete ao vintage esportivo. Da passarela para as ruas, pólos e t-shirts, camisas, calças jeans e bermudas com referências focadas na vida do campus, no baseball, futebol americano e no basquete. Destaque para as lavagens diferenciadas dos jeans, para a camiseta e o moletom de algodão que parecem feitos de jeans e a bermuda xadrez que parece duas peças em um primeiro olhar.

Tchibi


Freeform é uma técnica cujo seu principal objetivo é mesclar elementos considerados do passado (como o tricô, crochê e bordados manuais) em uma peça livre de um formato pré-estabelecido, porém moderna. Conhecida por trabalhar com diversas técnicas artesanais, a pequena e jovem marca Tchibi apresentou a coleção FREE2FORM inspirada nos recifes e corais brasileiros. Para o público masculino, destaque para os suéters e golas avulsas.

Lino Villaventura

Para finalizar esta semana de moda, Lino Villaventura reapresentou sua coleção já apresentada na SPFW em janeiro. Com quatro looks masculinos, destaque para a camisa com fechamento em zíper em lugar dos tradicionais botões, o trench-coat feito em malha com efeito de couro e o mantô rico em bordado hand-made.

E você, qual desfile mais gostou?






Escrito por Nana Soma