Não é novidade pra ninguém que muita gente pira na hora de montar o look para um festival de música. No Lollapalooza, que acontece neste fim de semana, não seria diferente. Claro que é um evento em que possibilita a gente tirar aquela peça do armário que não usamos porque achamos ousada ou arriscada demais ou que foi o resultado daquela compra impulsiva. Festival não acontece todo dia e, pra muita gente, é uma oportunidade de ver aquela banda que jamais viria para o país se não fosse nesta ocasião. Além disso, é gente que vem do país inteiro e países vizinhos só para aqueles poucos dias. Motivos para caprichar no look não faltam, mas você não precisa sair do seu estilo ou usar algo desconfortável só para passar de estiloso na multidão. Exemplo: de que adianta você ser básico no dia-a-dia e, para o festival, se encher de estampas e acessórios?

Pra muita gente pode parecer besteira, mas abaixo tem dicas para você escolher a roupa para o Lollapalooza sem pirar.

750x499xlollapalooza-sp.jpg.pagespeed.ic.QoJbqcFuG-

A gente está cansado de saber que o conforto vem em primeiro lugar. Esqueça os sapatos apertados, desconfortáveis, a calça que mal deixa você respirar e a jaqueta de couro no calor de 30ºC. O festival mudou de lugar e agora acontece no Autódromo de Interlagos, com 600 mil metros, contra 120 mil do Jockey Clube, do ano passado. Para se ter uma ideia, só do Palco Interlagos para o Palco Ônix são 900 metros de distância. Então, prepara aquele tênis confortável e velho porque o que você mais vai fazer é correr (caso queira aproveitar o máximo dos shows) e pisar na lama. Ainda que o Autódromo não tenha esterco como o Jockey, há lugares em que o gramado é fraco e as chances de chover são grandes. Também entre os ítens necessários, estão: filtro solar, óculos escuro, chapéu e um casaco leve para a noite (o local é descampado, vai ventar).

O Básico (porque a roupa é o que menos importa)

Se roupas estampados, peças coloridas demais e acessórios não são o seu forte, há outras opções. Camisas jeans são bem vindas sobre t-shirts básicas ou com estampas localizadas. O combo camisa de banda + jeans surrado + all star é clássico e pode ser atualizado com bonés ou a camisa de flanela amarrada na cintura até a noite chegar. Combinar bermuda ou calça com camiseta preta lisa é uma opção de look sóbrio, confortável e estiloso. Usar aquela jaqueta jeans que está no armário por anos também é uma boa opção, assim como a bota de inverno que você só usa em viagens para lugares frios.

Imagem2

O Descolado (ou hipster)

Combinar estampas, peças de brechó com a última coleção da loja favorita, e equilibrar proporções são coisas que a pessoa desse estilo faz de olhos fechados. Se não no dia-a-dia, pelo menos em baladas ou ocasiões especiais. Então, as dicas vão um pouco além: misturar estampas, combinar aquela camiseta tamanho GG com a bermuda mais sequinha e, mais que tudo, investir nos acessórios é a maneira de não exagerar. Os acessórios vocês já conhecem: anéis, pulserias, cantoneras de golas, spikes nas peças mais estruturadas e colares são boas possibilidades. Também é uma boa oportunidade de encher a jaqueta ou a bolsa daqueles bottons que você compra sem saber muito bem o porquê.

Imagem3

O Ousado (sim, por que não?)

Se ousar faz parte do seu estilo e se você chama atenção na rua até mesmo no dia-a-dia, nada mais justo que caprichar no look. Peças chaves são a escolha certa como macacão jeans ou kilt mas a sobreposição também é uma boa escolha: t-shirt, colete e jaqueta, combine tudo sem medo. Chapéus mais estilizados, com formatos diferenciados e turbantes são opções mais originais. A única ressalva para pessoa que toma esse estilo pra si é o conforto: nada adianta estar com uma roupa incrível se você mal consegue sentar. Lembre-se que você vai para um festival que tem 50 shows e 4 palcos. Lembre também que é um lugar aberto, e que só tem gramado, concretado ou terra. Vale a pergunta: qual a prioridade?

Imagem4

As dicas parecem bobas para alguns, eu sei, mas com a experiência dos Lollapalooza e Rock’n’Rios anteriores, dá pra saber que a muita gente perde a noção e acaba deixando os shows de lado para pensar mais na roupa. O segredo é se divertir e ir como você se sente bem! O resto? Aí é só viver a experiência e curtir os shows!

E aí, a gente se vê lá?






Escrito por Dhyogo Oliveira
Blogueiro e designer de moda. Também escreve no Sem Geração.