Quem dirige muito sabe que o combustível vai rapidinho e como o valor da gasolina e do álcool no Brasil está valendo ouro, aqui estão algumas dicas para você economizar combustível no dia-a-dia e principalmente quando for viajar de carro.

Feche as Janelas

Andar com as janelas abertas não é recomendável, principalmente na estrada. Em alta velocidade, acima dos 80 km/h, elas permitem a entradas do ar e aumentam a resistência aerodinâmica. Em velocidade constante, o acréscimo do consumo chega a 10%.

Devagar e Sempre

Na estrada, mais de 50% da energia gasta para mover o veículo é usada na superação do arrasto aerodinâmico.  Ao meter o pé no acelerador, você aumenta a resistência aerodinâmica e de deslocamento. Carros entre 90 e 120 km/h tendem a consumir até 30% mais combustível.

Sobe e Desce

Para economizar nas ladeiras, acelere antes do início do aclive para não pisar forte no meio do caminho. Nas descidas, desça engrenado. Ao contrário do que se diz, é mais econômico que o ponto morto.

Ás no Volante

Evite arrancadas e freadas bruscas. Isso exige mais do motor. Sempre que possível, passe a marcha mais alta: a marcha errada aumenta o consumo em 30%. Dois aplicativos do iphone ajudam a medir suas aceleradas e avisam do gasto de gasolina: GreenMeter e DriveGain.

Roda, Roda, Roda

Pneus descalibrados aumentam a área da roda em contato com o asfalto. Quanto maior a resistência ao rolamento, maior o gasto de combustível. Pneus de baixa resistência ao rolamento, os chamados “verdes”, gastam até 10% menos. Calibre-os quando abastecer.

Faça a Faxina

Não viaje com excesso de carga. Quanto mais pesado o veículo, mais energia você gasta para acelerar. Cada 50kg a mais equivalem a 1% de aumento no consumo. Isso inclui excesso de tranqueira no rack sobre o carro. Ao aumentar a área frontal, você reduz a velocidade aerodinâmica do veículo.

#FICADICA

Sabe quais os fatores que mais desperdiçam combústivel?

• Pneus Murchos (17,8% a mais de gasto)
• Excesso de Peso (10,8%)
• Janelas Abertas (9,3%)
• Velas Gastas (7,5%)
• Filtro de Ar Entupido (6,2%)
• Rodas no ponto morto (5,2%)

Fonte: Revista Superinteressante.






Escrito por Andressa Roeder