Os colares são ornamentos que os homens já utilizam há milhares de anos, porém, tenho reparado que atualmente muitos deixaram de usar ou usam escondidos.

Separei alguns exemplos que eu gosto e tenho visto muita gente usando:
colares masculinos

Colar de ouro – é um colar mais usado por homens mais velhos (talvez pelo preço do produto), se você também gosta de usar pulseira, ela deve ser de ouro também. Evite usar mais de 1 tipo de metal. E se optar pelo uso do ouro, não compre ouro falso, pois geralmente o colar tem uma cor muito longe da real e também descasca facilmente e fica horrível.

Colar de prata – é um colar mais fácil de ser usado e existe em várias espessuras e formatos. O único problema da prata é que ela tende a ficar preta e, por isso, você deve limpá-la sempre. Existem várias técnicas para limpar a prata oxidada e todas funcionam. (passar pasta de dente nela inteira, esfregar bem e depois lavá-la com água quente; ou com uma flanela para limpeza de prata; etc.)

Colar de corda preta – Colares com a cordinha preta combinam com todos os tipos de roupa e estão sendo muito usados. O bacana é que existem diversos pingentes que são vendidos para esse tipo de colar e também é possível combinar vários tipos de pingentes em um único colar.

Escapulário – O escapulário não é um ornamento único para quem é religioso. Eu nunca tinha usado mas até que me simpatizava com o colar. Mas quando fui comprar uma camiseta de gola V com um corte mais decotado, o vendedor da loja me deu a dica: “Use com um escapulário que fica muito bonito.” E isso é verdade, tenho usado e achei que ficou muito bacana. 

Colar de soldado – Para mim, a criação desse tipo de colar foi uma idéia genial. O da foto é da linha de acessórios da Osklen e segundo eles, “faz referência às placas utilizadas por soltados e representam uma atitude de guerrilha pela conscientização sócio-ambiental”.

Na verdade o uso de colar é muito pessoal e geralmente está ligado ao estilo de roupa que a pessoa gosta de usar (surfista, rock, alternativo, etc). Mas procurei dar umas dicas mais genéricas e que são difíceis de errar na combinação com qualquer tipo de roupa.

Quem tiver mais dicas, deixe nos comentários!

Escrito por Guilherme Cury
28 anos, taurino, blogueiro e músico nas horas vagas. Criou o MPH há 5 anos com o objetivo de trazer as principais novidades do universo da moda masculina para o homem que se importa com o que veste.