O preview da coleção que João Pimenta apresentou no SPFW para o próximo verão trouxe à tona um tema que eu já estava com vontade de escrever sobre, por se tratar de algo que, apesar de polêmico e não agradar muito os homens brasileiros, eu vi pela primeira vez pintando  no desfile masculino de Vivienne Westwood, desenhei o meu próprio modelo, fiz, vesti e descobri que, além de uma peça extremamente confortável é também sinônimo de elegância e estilo. Estou falando da cintura alta para homens.

A calça / bermuda de cintura alta masculina já ganharam as passarelas há muito tempo. As versões variam: largas, ajustadas, rocker… Não é falta de variedades e nem estilo que muitos homens não aderem à peça. A maioria nem mesmo experimentou para saber se fica realmente bom ou não no corpo. O fato é que, além de tratar de uma peça nada comum, a cintura subiu primeiro para as mulheres, há alguns anos. Então, como de costume, você vai argumentar que “é muito feminino, isso não cola no Brasil“. ok, ok… agora arrume um outro argumento, porque está mais do que provado que, atualmente, não existe peça só para mulheres ou só para homens, visto que a saia, em sua origem, é uma peça masculina, e o blazer, colete e até mesmo a calça comprida são peças que vieram do nosso guarda-roupas, e só depois para o delas. Mas trata-se apenas de exemplos.

Minha intenção não é que você saia por aí com uma calça cintura alta, porque sei que coragem é para poucos, mas que você entenda que essa peça já é uma realidade em muitos lugares e passarelas pelo mundo.

Já não é a primeira vez que o estilista brasileiro apostou nessa peça. Os desfiles de João tem um grande cuidado de trazer o conceitual por trás de peças facilmente usáveis, o que é realmente raro nas semanas de moda no Brasil, principalmente nos desfiles masculinos. O desfile completo você pode, além de conferir, desejar todo por aqui. A inspiração foi na Festa de Reis, de Minas Gerais e ele soube trabalhar o tema como ninguém, transportando o que poderia ficar obviamente folclórico e regional, para uma moda global e cosmopolita.

Voltando ao assunto do post – a cintura alta – comecei a pesquisar formas de usá-la sem passar perto de uma roupa feminina. Eu mesmo experimentei a minha com composições diferentes para testar, e gostei muita da combinação com peças em alfaiataria como um blazer, por exemplo. Nas camisas, prefira t-shirts simples, sem estampas e use por dentro da calça. O cinto tressê é um acessório que combina muito e trás um mood vintage. Sapatos tipo desert boot, oxfords ou até mesmo os sociais são extremamente masculinos  não tem como ficar ruim. Mas nada de tênis.

As calças geralmente vão até o tornozelo. Gosto da combinação de calças com tecidos claros com outras peças em tons terrosos ou pastel. Vi umas imagens com bermudas na cor preta, e coloquei algumas para ilustrar este post. O estilo fica rocker, e não precisa de muita coisa. Também me agrada, ao invés do cinto, uma amarração improvisada, mostra um ar “despreocupado” e fica com cara de moulage.

Realmente a peça é difícil de encotrar em lojas (e eu só tenho porque eu mesmo fiz), mas está lançada a proposta.  Acho muito difícil que essa moda pegue por aqui, mas se você quer um look diferente para alguma ocasião especial, ou simplesmente quer sair do lugar comum com uma peça que nunca tenha usado, aproveite e invista em uma. O que você acha?






Escrito por Dhyogo Oliveira
Blogueiro e designer de moda. Também escreve no Sem Geração.