Se você tem ou está pensando em fazer um corte de cabelo moicano, pode ficar preparado para ouvir: “Nossa, mas por que você está igual ao Neymar?!”.

Antes de pegar a sua Hattori Hanzo e escalpelar a pessoa, respire fundo e lembre-se de que este corte já fez a cabeça de muitas pessoas interessantes que podem te servir como inspiração:

Há relatos de que os primeiros homens a usarem moicanos, a partir de 1600, foram índios americanos que pertenciam a uma tribo chamada Stockbridge, no leste dos Estados Unidos da América. Durante o período de colonização, esta tribo lutava bravamente pela sua liberdade e preferiam a morte do que serem dominados pelos homens brancos, chegando a suicidar-se após serem escravizados.

Centenas de anos depois, mais precisamente a partir da década de 70, o movimento punk tomou as ruas britânicas e o moicano passou a ser símbolo da rebeldia dos jovens contra o sistema. Muito rock’n’roll, coturnos, jaquetas de couro e confusões faziam parte do dia-a-dia desta tribo urbana.

E atualmente, em abril de 2013, uma garoto de apenas 5 anos, Ethan, levou uma suspensão do seu colégio, no estado de Ohio, E.U.A, por aparecer na sala de aula usando moicano. Por mais que a sua família tenha ficado indignada com a postura da direção, a mãe do garoto resolveu raspar a cabeça dele para evitar maiores constrangimentos. O diretor da escolha alegou que “O cabelo da criança atrapalhava as aulas e tirava a atenção dos outros alunos.”

Se você também acha o corte ousado demais, é possível fazer variações um pouco mais discretas, com as laterais mais curtas do que o restante do comprimento dos fios:

Mas se você realmente quer ter um moicano e não está nem aí para a opinião alheia, o melhor é mesmo curtir a vida adoidado.






Escrito por Felippe Canale
Jornalista e produtor de conteúdo. Veja mais no site eaiconteudo.com.br.