“Andrógeno é tão antigo quanto andar em pé”. Esta frase é do jornalista de moda masculina Lula Rodrigues e já nos tira a falsa idéia de que o assunto seja novidade. Quer um exemplo?

Esta é uma das imagens mais reconhecidas no mundo todo, não importa para quem você pergunte, todos saberão tratar-se de Mona Lisa, obra do gênio Leonardo da Vinci. Até hoje, várias pesquisas questionam o gênero da pessoa retratada: seria um modelo masculino ou feminino? Até o leve sorriso maroto parece querer nos confundir. Eu, particularmente, não me importo se a Mona era lisa ou volumosa, para mim é arte e ponto.

Na Índia, estima-se que mais de 1 milhão de pessoas sejam transexuais ou hermafroditas. Lá, o terceiro gênero é chamado hijra, que significa “impotente” na língua hindu. Aos poucos, elas (es) estão ganhando mais direitos na sociedade, já podem votar e um canal de TV local tem uma apresentadora hijra que vem representando a classe, tentando, assim, dizimar o preconceito. Nas imagens acima você confere, além de uma pintura de Shiva, a visão do cineasta Bernardo Bertolucci sobre o deus Siddhartha, interpretado por Keanu Reeves em 1993. Algum deles te parece andrógeno?

Como eu disse no início do texto, o tema não é novidade, mas está atual. No mundinho fashion a bola da vez é Lea T., uma das estrelas da grife francesa Givenchy que causou furor no último SPFW desfilando com exclusividade para Alexandre Hertchcovich. E para popularizar, a maior emissora televisiva da América Latina levou Ariadna para dentro das salas das famílias brasileiras.

Eu já escrevi aqui sobre maquiagem para homens, sobre o desfile de Vivienne Westwood com todos os modelos usando batom vermelho e também sobre saias para homens. Revejam também a última coleção do fantástico estilista João Pimenta no SPFW 2011, basta clicar, que exibiu meninos usando vestidos/saias e ainda provocou: “Para colocar um menino de vestido, pense nos padres. Eles usam e ninguém se incomoda”.

A tendência não pára por aí, na recente Mercedes-Benz Fashion Week, nos E.U.A., o desfile de Rag & Bone apresentou saias que ficariam incríveis em qualquer menino confiante do estilo, seja gay ou hétero.

Se você ainda imagina que andrógeno seja um menino afeminado, lânguido e sem sal, ainda não deve conhecer o pupilo de Karl Lagerfeld, o top model Baptiste Giabiconi. Ele vem estrelando todas as principais campanhas mundiais do momento e chegou para quebrar (ou misturar?) os padrões convencionais. Até de salto alto ele já posou e o resultado foi uma explosão de sexualidade, fazendo todos esquecerem o que é masculino ou feminino.

O fantástico da moda também é vestir e despir os comportamentos, além de nos fazer refletir sobre assuntos que transcendem as passarelas e editoriais.
Sendo assim, vamos usar este espaço para uma discussão construtiva e não preconceituosa: o que você pensa sobre o assunto, os padrões estão mudando?






Escrito por Felippe Canale
Jornalista e produtor de conteúdo. Veja mais no site eaiconteudo.com.br.