Moda Fútil

Dizer que a moda é fútil é uma opinião rasa e até ingênua sobre o assunto. Ela impulsiona bilhões para a economia mundial, gerando empregos diretos e indiretos, como estilistas, modelos, costureiras, stylists, maquiadores, produtores e diversos fornecedores indispensáveis para fazer com que a indústria se alimente a cada dia.

A moda ainda nos ajuda a identificar diversos períodos e comportamentos ao longo das gerações. Quando olharmos para uma pintura, quadro, filme ou fotografia, é possível identificarmos a qual época eles retratam só de observarmos as roupas que as pessoas usam. Além disso, a criatividade de transformar tecidos em vestimentas é uma arte.

O ser humano é o único animal que pode escolher uma “segunda pele” para se vestir, ao contrário dele, apenas os animais que conseguem praticar o mimetismo tem esta habilidade, como o camaleão, que geralmente faz isso para sobreviver.

Falando em sobrevivência, até mesmo na hora da nossa morte a roupa é escolhida com esmero. Quem nunca ouviu dizer que fulano foi enterrado com o seu melhor terno?

Você pode não perceber, mas a moda tem muita influência no seu dia a dia e alguns pontos são questionáveis:

– Homem não pode usar saia, isso é coisa de viado.
– Mulher com roupa curta é vadia. Merece ser estuprada?
– No Oriente Médio as mulheres precisam usar burcas, caso contrário, podem ser chicoteadas, presas ou assassinadas.
– Terno e gravata impõem respeito.
– Não se usa bermuda e chinelo no trabalho.
– No Brasil os biquínis devem valorizar a bunda.
– Noivas se casam de branco e usamos preto nos velórios.

Moda

Eu encontrei a Costanza Pacolato, consultora de moda, nos corredores do SPFW. Durante a nossa conversa, ela disse:

“A moda é fútil para quem não entende sobre o assunto ou nunca realmente parou para pensar sobre o tema. Nós usamos a roupa como forma de expressão, o que a gente veste diz muito sobre a nossa personalidade. As pessoas sentem vergonha de admitirem que gostam de moda, o que é uma bobagem. Você não precisa seguir tendências, o importante é se sentir confortável com o que está vestindo. E ser feliz, óbvio!”.






Escrito por Felippe Canale
Jornalista e produtor de conteúdo. Veja mais no site eaiconteudo.com.br.