Há alguns anos participei de uma matéria do portal Minha Vida, que até hoje vejo replicando em alguns sites e blogs. E, realmente, a matéria traz os principais erros que alguns rapazes cometem. Vale a pena compartilhar por aqui também:

Com as roupas e acessórios, comunicamos e sinalizamos aspectos sobre nossa personalidade, profissão e estilo de vida. Mesmo aqueles que se vestem sempre com roupas básicas também comunicam que não se importam (ou querem demonstrar não se importar) com a moda, por exemplo. Por isso, por mais desleixado que você se considere, saiba que, sim, você possui estilo próprio sem nem mesmo perceber, por meio de seus gostos e preferências.

Errar na hora de compor esse estilo é comum, inclusive, nos homens. Sempre há alguns momentos na frente do espelho em que parece haver alguma coisa errada com o visual. Às vezes, pode ser por causa de detalhes, como uma meia ou uma gravata errada. Confira abaixo como contornar os sete maiores deslizes da ala masculina quando o assunto é vestir-se bem.

Terno deselegante

O terno parece não cair bem em você e te deixa desconfortável? Saiba que o corte é o principal segredo de um bom terno. Para não parecer um corpo estranho dentro dessa roupa, escolha o corte italiano – ou europeu -, que é levemente cinturado, com mangas mais estreitas, ombros mais quadrados e calça afunilada, ajustada nas coxas.

O consultor Guilherme Cury, do blog Moda Para Homens, explica que, apesar de o último botão sempre ficar aberto, o tamanho ideal do paletó é aquele que fecha até o final sem marcar a barriga. Para não sair arrastando a calça por aí e nem usá-la curta demais, com os tornozelos à mostra, Guilherme ensina que a barra deve cobrir o sapato até um pouco acima do “salto”, que deve ser sempre social, de fivela ou cadarço.

O blazer também ganhou espaço nos looks com calça jeans e camiseta. “Ele combina com tênis e jeans facilmente. O ideal é usar os de solados finos e sapatênis. Tênis com amortecedores e cadarço não combinam muito com o blazer”, diz Guilherme. Além disso, é preciso ter cuidado com os lugares que você vai assim, pois não é um visual muito formal.

Camisa inadequada

Há camisas de todos os tipos: básicas, formais, com estampas grandes, números, frases… Mas há sempre as melhores ocasiões para cada tipo delas. Será que vale, por exemplo, usar a camiseta da sua banda favorita no ambiente de trabalho? Se o seu emprego permite o look de camiseta e jeans, isso quer dizer que não há necessidade de requinte, mas talvez haja de discrição. Assim, uma camiseta chamativa e cheia de desenhos talvez não seja muito adequada. Vale o cuidado de lembrar que bandas e artistas sempre carregam ideologias e você pode acabar fazendo uma apologia a ideias não compatíveis com as suas ou inconvenientes ao ambiente profissional.

Quem precisa de um pouco mais de formalidade – sem ser totalmente social – pode apostar na camisa social com jeans, que também cai bem para a balada, como aconselha Guilherme Cury, do blog Moda Para Homens. “O indicado é usar a camisa por fora da calça jeans e, para isso, o modelo mais indicado são as camisetes (mais curtas). Para quem está em forma, é bacana uma camisa skinny, desde que a calça já não seja nessa modelagem”, explica.

A meia destoa da roupa

Uma regra geral que vale para todos os tipos de calça é a do estilista inglês Jeremy Hackett: a meia deve ser comprida o suficiente para não mostrar parte da sua perna quando você se senta. “Quantas vezes não vemos na televisão apresentadores com as pernas cruzadas mostrando as canelas? É simplesmente horrível”, afirma o estilista inglês.

O sapato e a calça social pedem atenção na cor da meia, que não pode ser do tipo esportiva, de algodão. “Para não errar, as meias devem ser de um tom intermediário, que esteja entre a calça e o sapato ou com a mesma cor deles. Calças pretas, marinho, grafites e cinzas vão bem com meias pretas ou grafite. Calças marrons, beges ou castor, com meias marrons e beges. Evite usar a meia branca com roupa social”, sugere Guilherme Cury, do blog Moda Para Homens.

Para deixar a meia à mostra, com bermuda e tênis, evite modelos muito compridos, que não combinam e afinam muito a canela. Prefira as meias soquete, sempre de algodão. O consultor de moda Henrique Romancini ainda dá mais um conselho: saber usar meias azul marinho. “As meias marinho estão liberadas com blazer marinho, calça cáqui e sapatos marrons. Isso é um clássico na moda”, diz o profissional.

Usar tênis para tudo

O tênis usado na academia não deve ser o mesmo de trabalho e festas. Cada situação pede um sapato e um dos principais erros é usar tênis esportivos em todos os lugares. Existem muitas opções de tênis urbanos, com menos amortecedores e outros aparatos de tênis esportivo, além de sandálias, chinelos e sapatos sociais. Tudo depende da ocasião e do seu gosto. O mesmo vale para mochilas, camisetas e calças – roupas que parecem de atleta geralmente não caem bem em lugares formais ou no ambiente de trabalho.

Gravata desajustada

O uso errado desse acessório pode deixar o visual deselegante. “O comprimento da gravata ideal fica dois dedos acima da altura da fivela do cinto”, diz Valdir Bueno, gerente da grife de roupas masculina Via Veneto. Se a peça fica curta demais, pode passar a impressão de que a pessoa é mais gorda. Um guarda-roupa ideal deveria ter gravatas lisas de cores sóbrias, como azul-marinho e vinho. Estampas – listras, bolinhas e desenhos geométricos – devem ser pequenas e discretas. Vale lembrar, também, que gravatas muito finas, de crochê e com ponta quadrada, estão fora de moda.

Cores que não combinam

Para não errar nas cores, Guilherme Cury, do blog Moda Para Homens, sempre recomenda dar uma olhada no disco de cores de Newton (aquele mesmo utilizado na escola). “As cores primárias combinam bem: azul com vermelho, azul com amarelo e vermelho com amarelo, por exemplo. Para quem quer fazer o inusitado, as cores opostas do Disco de Newton podem criar vários looks diferentes, como roxo e amarelo ou marrom e verde. O que não cai bem são as roupas com cores próximas umas das outras no disco, como roxo e marrom ou verde e azul claro”, diz o consultor.

Para quem quer seguir as tendências, uma boa sugestão são as cores navy (traduzindo, “estilo marinheiro”). Tons de azul escuro e vermelho entram nessa, em camisas com gola polo, combinadas com calças de cores mais claras e tênis iate. “Marinho e vermelho é sempre uma ótima combinação”, diz o consultor de moda Henrique Romancini.

Exagerar nos elementos chamativos

Uma camiseta com estampa divertida ou um par de sapatos inusitados pode funcionar, mas juntar esses elementos diferentes ao mesmo tempo fica caricato. Uma camiseta colorida e diferente pede calça, sapatos neutros e até permite um colete. Você também pode apostar no look básico e investir em acessórios, como munhequeira, anel, chapéu, cachecol e tantos outros, mas escolha apenas um ou dois deles de cada vez.






Escrito por Guilherme Cury
29 anos, taurino, blogueiro e músico nas horas vagas. Criou o MPH há 7 anos com o objetivo de trazer as principais novidades do universo da moda masculina para o homem que se importa com o que veste.